Chega de insônia: veja os benefícios da melatonina

Os benefícios da melatonina são muitos e ela é produzida naturalmente pelo nosso organismo em situações ideais. Porém, a queda na produção dessa substância pode gerar distúrbios do sono como a insônia, que atinge 73 milhões de brasileiros segundo uma pesquisa realizada ainda este ano.

A insônia também pode causar problemas de saúde mental e no sistema cardíaco, atrapalhar o desempenho no trabalho e nos estudos, além de ser extremamente prejudicial para o desenvolvimento infantil.

No post de hoje, abordaremos os benefícios da melatonina, destacando como esse medicamento pode melhorar o sono e a qualidade de vida. Vamos lá?

A importância de uma boa noite de sono

Uma boa noite de sono traz impactos positivos para o nosso dia. Fica muito mais fácil cumprir todas as tarefas quando o nosso corpo e mente acordam completamente recuperados dos desgastes do dia anterior. É durante o sono, por exemplo, que o GH (hormônio do crescimento) é liberado. Ele trabalha nessa recuperação tecidual que tanto precisamos.

Dormir bem reduz os riscos de uma série de patologias, especialmente as crônicas, como diabetes, obesidade, hipertensão, depressão e tantas outras. Também ajuda a proteger o cérebro de doenças como o Alzheimer e a perda de memória, já que é durante o sono que boa parte das nossas lembranças são “arquivadas” na mente.

Se você está demorando a dormir ou sentir sono ou até mesmo apresentando dificuldades para manter esse sono, provavelmente o seu corpo não está produzindo uma quantidade suficiente de melatonina, também conhecida como o hormônio do sono.

Vamos agora conhecer um pouco dessa substância e a importância dela no nosso dia a dia!

Para que serve a melatonina

Uma das funções mais básicas da melatonina é de nos induzir ao sono e está diretamente relacionada com o nosso metabolismo. Funciona quase como um botão de liga e desliga, pois quando há muita melatonina circulando, significa que está na hora do corpo descansar e o metabolismo tende a cair.

Como já foi dito, ela é naturalmente produzida pelo nosso organismo, mas algumas pessoas não conseguem produzi-la em quantidade suficiente. Por isso, muitas delas utilizam a melatonina sintética, um medicamento que é vendido como suplemento em diversos países.

A síntese de melatonina no organismo está ligada ao Ciclo Circadiano, que é responsável por organizar as funções do nosso corpo de acordo com os horários do dia e da noite. Quando a noite começa a cair, por meio dos reflexos visuais, a glândula pineal começa a produzir a melatonina. Essa é uma forma que o corpo encontra de informar que está perto da hora de dormir.

Justamente por conta do estímulo luminoso, não é recomendado assistir televisão, mexer no celular ou ler livros enquanto estamos deitados, pois é como se você enviasse a seguinte mensagem: “ainda é dia”. Quando isso ocorre, o cérebro fica confuso e a produção de melatonina tende a cair.

Os benefícios da melatonina para a nossa saúde

Grande parte dos nossos órgãos apresenta receptores para a melatonina. Por conta disso, esse hormônio consegue trazer inúmeros benefícios para os mais diversos sistemas. Veja abaixo as principais vantagens de consumir esse medicamento:

Auxilia no tratamento da enxaqueca

A enxaqueca é uma dor de cabeça que pode durar horas ou dias, causando náuseas, vômitos, sensibilidade à luz, entre outros sintomas menos comuns. É uma doença crônica e, para tratá-la, é necessário usar medicamentos e mudar alguns hábitos.

Já vem sendo comprovada a eficácia da melatonina no tratamento da enxaqueca. Essa substância tem sido uma alternativa a outros tratamentos mais indicados — o uso de analgésicos, principalmente — e que não deram resultado.

Ajuda na prevenção do câncer

A melatonina está sendo considerada pelos estudiosos uma substância poderosa e alguns até afirmam que ela pode proteger o organismo de alguns tipos de câncer. A lógica para essa afirmação é bem simples: é durante o sono que ocorre um processo de checagem, avaliando se as novas células possuem algum tipo de erro e se estão funcionando perfeitamente.

Reduz a queda de cabelo

Muitos homens apresentam a calvície e não é difícil encontrar mulheres que estão com problemas de queda de cabelo. A melatonina de uso tópico pode ser aplicada no couro cabeludo e combater a alopécia em seu estágio inicial. Ela tem o poder de aumentar a síntese das células germinativas do bulbo capilar e, consequentemente, acaba estimulando o crescimento dos fios.

Auxilia no emagrecimento

Se você já foi a um nutricionista e disse que gostaria de perder peso, ele provavelmente perguntou como é a sua noite de sono ou se tem problemas como a insônia. Isso porque a falta de sono pode fazer os hormônios da saciedade — grelina e leptina — atuarem em um horário em que, na verdade, sua ação deveria estar minimizada pelo sono.

Por essa razão, a presença de melatonina no organismo é fundamental para o controle do peso. É por isso que as pessoas que apresentam dificuldade para dormir costumam ficar com uns quilinhos a mais.

Uso de melatonina em crianças

Pode parecer difícil de acreditar, mas crianças também apresentam distúrbios do sono e dificuldade para dormir. Em um estudo realizado com crianças em idade escolar, 10,8% delas afirmaram ter algum problema para dormir.

A falta de sono nas crianças precisa ser analisada de perto, uma vez que, diferente dos adultos, elas ainda estão em fase de crescimento e a liberação do GH nesse momento é essencial para o desenvolvimento físico delas.

Porém, a melatonina só é indicada para uma criança quando fica comprovado que a glândula responsável pela síntese desse hormônio não consegue fabricar o necessário. Esse tipo de situação é bastante comum em crianças com autismo, lesões neurológicas ou cegas.

Antes de prescrever a medicação, o profissional usará de todos os recursos disponíveis como uma alimentação rica em nutrientes que ajudam na produção da melatonina (aveia, grão-de-bico, iogurte e outros), além de recomendar hábitos como não assistir televisão ou mexer no celular pouco antes de dormir.

Como tomar o medicamento de forma correta

O ideal é seguir a orientação do seu médico ou a que vem na embalagem do produto. Normalmente, a prescrição é de 3 mg ao dia, uma ou duas horas antes de ir para a cama. Seguir a indicação profissional é muito importante, pois o excesso de melatonina pode trazer outros problemas como dor de cabeça e aumento na produção de prolactina.

Quer usufruir de todos esses benefícios da melatonina? Então adquira o medicamento agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This