fitoterapia-entenda-o-que-e-e-onde-encontrar.jpeg

Fitoterapia: entenda o que é e onde encontrar!

A medicina alternativa e complementar, baseada em produtos naturais e orgânicos, vem ganhando cada vez mais adeptos. Apesar de estarem em alta, muitas dessas técnicas são milenares, como é o caso da Fitoterapia. Mas, afinal, você sabe o que é a fitoterapia?

Phyto significa vegetal e Therapeia significa tratamento. Assim, a Fitoterapia, como o nome diz, é o estudo e tratamento de enfermidades através das plantas. A técnica surgiu há mais de cinco mil anos e vem sendo utilizada até os tempos atuais.

Você, provavelmente, conhece alguma receita para gripes, resfriados ou dor de estômago à base de plantas, como o famoso chá de boldo. A Fitoterapia utiliza o conhecimento milenar do uso destas plantas, mas vai além, pois trabalha com a dosagem correta de cada princípio ativo e dispõe de processos de produção que eliminam os riscos de contaminações, tornando o uso dos elementos vegetais mais seguro.

Os medicamentos fitoterápicos são aqueles que contêm exclusivamente substâncias derivadas de partes de plantas, como raízes, folhas, caules, flores e sementes.

Vantagens dos Fitoterápicos

Por serem livres de substâncias sintéticas e patenteadas, os medicamentos fitoterápicos são mais acessíveis. Além disso, a matéria-prima natural, quando manipulada corretamente, oferece menores riscos de provocar alergias ou efeitos colaterais indesejados.

Existe uma gama de medicamentos fitoterápicos que são produzidos a partir de uma grande variedade de plantas e oferecem benefícios para diversos sistemas do corpo, como o sistema digestivo, respiratório, nervoso e circulatório.

A fitoterapia é segura?

Sim, a fitoterapia é segura, desde que você tome alguns cuidados, como adquirir apenas medicamentos registrados pela ANVISA e em farmácias confiáveis.

Para serem comercializadas, as substâncias fitoterápicas devem ter suas ações comprovadas, através de testes e estudos farmacológicos e toxicológicos. Além disso, também é realizada uma pesquisa de resíduos de agrotóxicos nas plantas, o que garante o uso de matéria-prima de qualidade, livre de substâncias nocivas ao organismo.

Em 2014, a ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, criou a categoria de Produto Tradicional Fitoterápico. Para se encaixar nesse grupo, o fitoterápico deve ter um histórico de, no mínimo, trinta anos de uso seguro e efetivo pela população. Os medicamentos presentes nesta categoria já possuem um legado e são respeitados pela medicina tradicional. O Ministério da Saúde também endossa a efetividade dos medicamentos fitoterápicos, que já são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.

Outro fator que comprova a segurança dos fitoterápicos: se o medicamento está sujeito à prescrição médica, só poderá ser comercializado mediante a apresentação da receita. Já o fitoterápico classificado como MIP, medicamento isento de prescrição, poderá ser indicado por outros profissionais de saúde, como o farmacêutico, por exemplo.

Qual é a diferença entre Fitoterapia e Homeopatia?

Essa é uma dúvida bastante comum entre as pessoas que estão começando a conhecer a fitoterapia. Para entender a diferença entre as duas técnicas alternativas, é preciso pontuar algumas características.

Primeiramente, os medicamentos fitoterápicos são produzidos exclusivamente com substâncias retiradas das plantas. Já os medicamentos homeopáticos, que também são indicados para diversas enfermidades, podem ser produzidos a partir de substâncias naturais dos três reinos: vegetal, mineral e animal.

A fitoterapia utiliza as plantas para prevenir e tratar doenças, combatendo os seus sintomas. Enquanto a homeopatia parte do princípio da “lei dos semelhantes”. De acordo com essa linha de estudos, as substâncias têm o poder de curar os mesmos males que são capazes de produzir. Por exemplo: uma planta que, quando ingerida, causa vômitos, pode ser manipulada através da homeopatia e curar esse sintoma.

Embora sejam técnicas alternativas respeitadas pela medicina, a fitoterapia e a homeopatia são diferentes e devem ser utilizadas com supervisão médica.

Cuidados necessários

É preciso entender que, embora os medicamentos fitoterápicos tenham origem natural, não devemos fazer uso indiscriminado dessas substâncias. A automedicação pode trazer riscos e causar complicações, deixando o paciente pior do que estava antes de ingerir a medicação. O cuidado deve ser redobrado com crianças, pacientes hipertensos, pessoas alérgicas e mulheres grávidas.

Muitas pessoas costumam fazer o uso de chás com plantas que ganham dos vizinhos ou compram nas feiras, por exemplo. Este hábito é perigoso pois as folhas podem estar contaminadas por metais pesados e agrotóxicos. O ideal é pesquisar a origem das plantas antes de consumir.

Três dicas são fundamentais para fazer uso da fitoterapia com segurança

  1. Verificar o registro do medicamento na ANVISA;

  2. Conhecer a procedência do medicamento e comprá-lo em uma farmácia certificada;

  3. Informar o seu médico, caso surja algum efeito colateral inesperado

Conheça alguns fitoterápicos

  • Óleo de Linhaça: poderosa fonte de ômega 3, a linhaça atua na prevenção de doenças cardíacas e na redução do colesterol, além de diminuir os sintomas da menopausa e da TPM.
  • Ginkgo biloba: esse fitoterápico é rico em aminoácidos, flavonóides e terpenóides. Além disso, tem o poder de estimular a circulação sanguínea, sendo bastante útil no tratamento de varizes. A Ginkgo biloba ainda reduz o cansaço nas pernas e ajuda a preservar a memória.(Necessita prescrição médica) 
  • Espinheira Santa: eficaz no tratamento de males do sistema digestivo, como úlceras, diarreia, azia e gastrite, a planta é conhecida pelo seu poder de proteger o estômago. Contraindicada para gestantes e lactantes.
  • Gymnema Silvestre: fitoterápico bastante utilizado no controle da diabetes, pois tende a diminuir o apetite para doces e tem ação diurética. A Gymnema Silvestre ainda é eficaz para regular os níveis de glicose no organismo e auxiliar na perda de peso.
  • Óleo de Prímula: alivia os sintomas da Tensão Pré Menstrual, fortalece o sistema imune, previne inflamações e reduz a dor da artrite. Além disso, o óleo de prímula também é benéfico para a saúde da pele, sendo bastante utilizado para prevenir o envelhecimento precoce.

Onde encontrar os Fitoterápicos?

Os medicamentos fitoterápicos podem ser encontrados em farmácias naturais e de manipulação. É muito importante verificar a procedência dos produtos para não colocar a sua saúde em risco.

A NatureDerme é uma rede de farmácias certificada pela ISO 9001, que oferece medicamentos fitoterápicos de excelente qualidade e possui profissionais farmacêuticos qualificados, que poderão sanar suas dúvidas sobre o que é a fitoterapia. Quer saber mais? Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades em primeira mão.

Comments (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This