por-que-engordei-conheca-8-fatores-que-podem-alterar-o-seu-peso.jpeg

Por que engordei? Conheça 8 fatores que podem alterar o seu peso

Se você investe em uma alimentação saudável, faz atividades físicas e ainda assim está engordando, deve estar sem entender o que está acontecendo. Nada mais natural, já que essa combinação realmente não faz muito sentido! 

O que poucas pessoas sabem é que diversos outros fatores podem alterar o peso, aumentando os números na balança e dando aquela sensação de desconforto. Ficou curioso e quer entender melhor que pontos são esses? Descubra no post de hoje!

1. Hipotireoidismo

A tireoide pode ser a responsável pelo ganho de peso, mas as pessoas geralmente demoram muito para descobrir isso. Afinal, sempre remetemos a alteração de peso à alimentação ou a outros aspectos mais comuns.

A tireoide que funciona de forma lenta — ou, em casos mais extremos, não funciona — pode provocar o aumento de peso. Isso acontece porque o metabolismo do corpo fica mais lento, gastando menos energia e favorecendo o ganho de alguns quilos.

Se você suspeita de alguma coisa, não deixe de procurar um médico endocrinologista para diagnosticar se tem algo errado nessa glândula e fazer a reposição hormonal para regularizar a situação.

2. Noites mal dormidas

Uma noite mal dormida pode ter uma grande relação sobre o que você come, fazendo com que você nem sempre tome boas decisões a respeito do seu menu do dia. E não é só isso: a falta de sono pode afetar o metabolismo de forma negativa, o que também pode alterar o peso.

3. Depressão

A depressão é uma das doenças do século. Ela é a quarta doença com maior incidência no mundo e esse índice segue crescendo. Um dos seus sintomas comuns é a perda ou o excesso de apetite, que varia de pessoa para pessoa. Quando ela atinge aumentando a fome, a pessoa deprimida acaba comendo mal e descontando muito nos alimentos, o que proporciona um aumento de peso de forma rápida.

A pessoa consome mais calorias e o resultado não demora a aparecer. Além disso, o peso extra costuma incomodar muito, o que faz com que a pessoa coma ainda mais. Para controlar esse quadro e cuidar da saúde, você pode se dedicar às atividades físicas e, claro, contar com a ajuda de um médico. Com os cuidados certos e os medicamentos ideais fica mais fácil controlar os sintomas.

Entretanto, não se esqueça: o cuidado com a doença é o mais importante, e a prioridade é reverter os efeitos que ela provoca. Os quilinhos extras você consegue resolver depois.

4. Envelhecimento

Conforme o tempo vai passando, seu metabolismo também vai desacelerando. Não tem como lutar contra essa realidade ela atinge todas as pessoas. O resultado disso tudo é uma queima menor de calorias e, como consequência, um aumento no peso.

A solução é diminuir os alimentos mais calóricos e apostar em uma rotina com mais exercícios físicos. Se optar por esse caminho, não se esqueça de focar nas atividades que aumentam a massa muscular, já que elas ajudam a deixar o metabolismo mais rápido.

5. Carência de alguns alimentos

Não ter certas substâncias no seu organismo, como a vitamina D, por exemplo, também pode alterar o peso.

Além do ganho de peso, muitas pessoas com deficiência de nutrientes também sofrem com fadiga e outras doenças, pois o sistema imunológico fica enfraquecido. E a fadiga, como você deve imaginar, joga a vontade de se exercitar longe, o que reduz o gasto calórico geral. O resultado comum, nesse caso, é o ganho de peso.

Para completar, vale lembrar que a falta de alguns alimentos promove uma deficiência na produção de serotonina, o que provoca uma compulsão por doces na busca da sensação de bem-estar causada por esse neurotransmissor.

6. Excesso de remédios

Tomar remédio uma vez ou outra faz parte da rotina de qualquer pessoa. Entretanto, alguns deles, quando tomados consecutivamente, podem causar alguns efeitos colaterais, como o aumento de peso.

Essa realidade vale para os esteroides, remédios para artrite, enxaqueca e muitos outros à base de hormônios. Nesse caso, a melhor solução é conversar com um médico e reparar esses efeitos colaterais.

Mas é bom ir com calma! Você não deve suspender o consumo do remédio sem a liberação médica até porque ele foi prescrito com alguma razão. Se quiser ter resultados melhores no controle de peso, conte com a ajuda de um nutricionista para manter o peso no período do tratamento.

7. Estresse

A rotina estressante e as reações ansiosas talvez sejam outros grandes vilões dos dias de hoje e, caso você não saiba, também podem proporcionar uns quilos a mais.

Esses sentimentos geram alterações químicas no corpo e podem fazer com que ele libere grelina, um hormônio que faz com que seu apetite seja potencializado. Isso faz com que você coma muito mais que o necessário.

A melhor forma de lidar com essa situação é investir em atividades que promovam o relaxamento e façam com que você lide com as pressões da vida com mais facilidade. Se você não sabe como fazer isso, pode apostar em atividades que te ajudem nessa questão, como pilates ou yoga. Uma massagem relaxante e um banho quente também podem ajudar a levar a vida com mais tranquilidade.

8. Sedentarismo

Seja pela rotina agitada ou simplesmente por não gostarem, muitas pessoas ainda não se exercitam durante a semana. Isso faz grande diferença, não só para o controle de peso, como também para sua saúde de uma maneira geral.

Você pode achar que não, mas é fácil encontrar uma atividade que desperte seu interesse — afinal, a diversidade é muito grande! Assim, você movimenta o seu corpo e garante uma rotina mais saudável. 

Sabendo de todos esses pontos que podem alterar o peso, fica mais fácil entender que algum deles pode estar interferindo nos números da sua balança. Fique ligado e evite o efeito sanfona, fazendo as alterações de hábitos e de rotina que estão ao seu alcance! Se você ficou com alguma dúvida e quer mais explicações a respeito algum ponto, deixe seus comentários. Nos encontramos em breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This