Por que o chá verde é tão recomendado para dietas de emagrecimento?

O chá verde é originário de uma planta nativa da Ásia, a Camellia Sinensis. Dela também derivam o chá preto e o chá branco. A diferença entre eles está na combinação com outras plantas, na fermentação, na oxidação e no processamento.

No Japão e na China o chá verde é muito consumido devido aos seus benefícios para a saúde. No Brasil, ele ficou popular por ajudar nos processos de emagrecimento, porque favorece a perda de gordura e acelera o metabolismo. 

Continue a leitura para conhecer os benefícios dessa planta e as práticas de consumo mais recomendadas!

Quais são os tipos de chá verde?

Como citado anteriormente, esse chá é originário da Ásia, da planta Camellia Sinensis. Ao longo dos anos ela foi cruzada com outras variedades, como a Camellia Assamica, o que deu origem a tipos diferentes de chás.

A Camellia Assamica também é originária da Ásia, de regiões como Índia, Nilgiri, Malásia e Sri Lanka. É uma planta que garante maior produção, mas que diminui um pouco a qualidade do chá devido à sua concentração de taninos, responsáveis por conferir um sabor amargo à bebida.

Diante da combinação dessas duas variedades e de métodos diferentes de fermentação da folha, deu-se origem aos diferentes tipos de chá: verde, branco, preto e amarelo.

Essa fermentação baseia-se em deixar as folhas expostas ao oxigênio, que produz uma alteração nos compostos químicos. Isso pode causar mudanças em suas propriedades. O chá verde tem um processo muito reduzido de fermentação, por isso, é o que mais oferece características positivas para a saúde.

Nesse caso, ele ainda apresenta algumas variedades como: Sencha, Sannenbancha, Genmaicha, Gabaron e Sunrouge. Elas sofreram o cruzamento com outras espécies de plantas ou formas diferenciadas de fermentação ou colheita, de acordo com a intenção de valorizar determinada propriedade benéfica ao organismo.

O Sencha, por exemplo, é o mais comum no Japão e muito difundido no ocidente. Esse chá é uma excelente variedade, pois garante suas qualidades medicinais. Todavia, independentemente do tipo de chá verde, todos eles oferecem benefícios para a saúde e contribuem nos processos de emagrecimento.

Por que utilizá-lo?

Ele tem propriedades que contribuem para melhorar o sistema imunológico. Entre elas estão: cafeína, catequinas, antioxidantes, polifenóis, flavonoides, alcaloides, vitaminas e sais minerais.

Em conjunto, essas substâncias ajudam a prevenir doenças, melhorar as defesas do organismo e emagrecer. Elas ainda favorecem a perda do acúmulo de gordura, no controle de açúcar no sangue e na proteção contra a osteoporose.

Sua característica antioxidante previne o envelhecimento e a oxidação celular. Ou seja, ele também é um aliado no combate aos radicais livres. Por isso, favorece o rejuvenescimento e a hidratação da pele, deixando-a mais viçosa.

Se utilizado como complemento de uma vida saudável e alimentação equilibrada, ele favorece a promoção do bem-estar e a perda de peso. Por esse motivo, é muito indicado para quem pretende emagrecer, pois ajuda a acelerar o metabolismo e eliminar gorduras.

O chá verde funciona como um excelente diurético. Sendo assim, faz com que a pessoa urine mais e elimine toxinas de seu organismo. No entanto, ele não deve substituir o consumo de água.

Sua concentração de catequinas auxilia na prevenção de câncer de estômago, intestino e pulmão. Ele também ajuda a baixar a pressão arterial, uma vez que melhora o bombeamento do coração, diminui a acumulação de depósitos nos vasos sanguíneos e favorece a fluidez do sangue.

Outro benefício é o auxílio no combate a alergias e rinite, diminuindo seus efeitos. Além disso, essa substância contribui para diminuir casos de depressão. Estudos científicos identificaram que a planta normaliza a capacidade do organismo de entender os estímulos de prazer e recompensas, reduzindo os efeitos depressivos. 

Já deu para perceber que esse chá pode ajudar, e muito, a manter uma vida mais saudável e equilibrada, certo? Aprenda, a seguir, as melhores formas de ingeri-lo!

Quais são os melhores métodos para consumir o chá verde?

Ele pode ser ingerido como chá, em folhas secas ou saquinhos, ou em cápsulas. Veja:

Cápsulas

Nesse caso, o ideal é consumir uma pílula 30 minutos após as 3 principais refeições. A ingestão das cápsulas não deve ser feita durante a alimentação, pois isso pode prejudicar a absorção de nutrientes importantes para o organismo. Também é fundamental se lembrar de verificar sua origem no rótulo da embalagem, a fim de conferir se ele é realmente da Camellia Sinensis ou se sofreu alterações.

Em folhas

Ao consumir o produto em folhas, é essencial se lembrar de não fervê-las. Isso poderia comprometer suas propriedades e diminuir os efeitos benéficos ao organismo. Sendo assim, ferva somente a água e depois a despeje na xícara. Coloque as folhas dentro e aguarde alguns minutos até que fique morno. Depois, é só tomar. 

É possível aliar sua ingestão com o limão, que ajuda a aumentar o poder de desintoxicação. Basta acrescentá-lo depois de ferver a água. A fim de diminuir o gosto amargo, pode-se acrescentar uma colher de mel, folhas de hortelã ou capim cidreira.

Chá de saquinho

Ele é mais fácil de ser preparado. Basta ferver a água e depois acrescentar o saquinho, deixando por 3 minutos dentro da xícara. Depois, é só retirá-lo e ingerir a bebida. Porém, ele não tem tantas propriedades benéficas como a opção em folhas, porque já recebe uma mistura do caule. Mesmo assim, ele favorece o emagrecimento. 

Consumo diário

O chá verde pode ser consumido diariamente, mas com um limite de 3 xícaras por dia. Essa quantidade já contribuirá para acelerar o metabolismo, favorecer a perda de peso e a queima de gorduras. Para isso, deve ser ingerido por pelo menos 3 meses seguidos.

Todavia, procure não exagerar na quantidade. Em excesso ele pode provocar náuseas, azia, gastrite e prejudicar o sono, pois contém cafeína. 

Agora que você já conhece todos os benefícios do chá verde para a saúde, aproveite para inseri-lo na sua rotina a fim de perder peso e melhorar o seu sistema imunológico. Gostou do post? Curta a nossa página do Facebook e receba todas as nossas atualizações em sua timeline!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This