Saiba como funciona o metabolismo e descubra como controlá-lo

Emagrecer com saúde e de maneira duradoura não é tarefa fácil, exigindo esforço e disciplina. Porém, muitas pessoas culpam unicamente o seu organismo por não conseguirem esse feito. Embora fatores genéticos cumpram papel nesse processo, há maneiras de superar essas limitações e conseguir o corpo sonhado. Para isso, entender como funciona o metabolismo é fundamental.

Variáveis como idade, sexo e problemas de saúde afetam o funcionamento do metabolismo, mas é possível controlá-lo a partir de alguns simples hábitos, tornando-o um verdadeiro aliado na busca da melhor forma física.

Para saber tudo sobre o metabolismo e as maneiras de potencializá-lo, continue a leitura!

O que é e como funciona o metabolismo?

O metabolismo é o processo químico de transformação dos alimentos e outras substâncias na energia necessária para a manutenção do nosso organismo.

Esse processo é normalmente dividido em duas etapas: as reações catabólicas, responsáveis pela “quebra” dos alimentos em substâncias menores e mais fáceis de serem digeridas, e as reações anabólicas, que envolvem o uso desses nutrientes para o funcionamento do nosso corpo.

É por esse motivo que o metabolismo está diretamente relacionado à perda de peso. Organismos em que essas reações acontecem de maneira mais acelerada têm mais facilidade em transformar os alimentos em energia e evitar o acúmulo de gordura. Porém, esse não é o único fator em jogo.

Independentemente da rapidez do metabolismo de uma pessoa, a regra é a mesma: para perder peso, é preciso consumir uma quantidade de calorias menor do que a que se é gasta. Se acontece o oposto, ocorre o acúmulo de gordura, por mais aceleradamente que essas reações ocorram.

Grande parte da energia obtida dos alimentos é empregada nas funções vitais do nosso organismo, como respirar e manter a temperatura corporal, compreendendo entre 60% e 70% de todas as calorias consumidas, o que é chamado de metabolismo basal. Além disso, entre 10% e 12% são gastos no próprio processo de alimentação, como na mastigação e absorção do que comemos.

Dessa forma, é possível interferir em somente cerca de 20% desse processo, e é aí que a rapidez dessas reações pode trabalhar ao seu favor. Para isso, é essencial entender como funciona o metabolismo e os fatores que afetam seu funcionamento para otimizá-lo ao máximo e alcançar a manutenção do peso ideal.

Quais fatores afetam o metabolismo?

1. Genética

Todo mundo conhece aquela pessoa que come muito de tudo e não engorda. A resposta para isso pode ser a rapidez do seu metabolismo. Fatores genéticos determinam como esse processo acontecerá e variam de pessoa para pessoa.

A boa notícia é que nós não ficamos restritos somente à genética, havendo a possibilidade de acelerar esse processo mesmo nas pessoas que têm o metabolismo naturalmente mais lento.

2. Idade

É normal que, a partir dos 30 anos, o nosso metabolismo passe a desacelerar. Isso pode acontecer tanto pela natureza do corpo humano, quanto pela influência do aumento do sedentarismo conforme o avançar da idade.

Por isso, é muito importante se manter ativo e buscar a prática de atividades físicas, principalmente nessa fase da vida.

3. Sexo

Geralmente, os homens apresentam um metabolismo mais acelerado do que as mulheres. Isso acontece porque eles normalmente têm um percentual de massa muscular maior e menos gordura do que mulheres da mesma idade.

Um dos motivos principais disso é a maior presença de testosterona no sexo masculino, sendo 90% maior do que no feminino. Esse hormônio está ligado diretamente ao aumento de massa magra, cuja maior incidência afeta a velocidade das reações metabólicas.

4. Problemas de saúde

Para além dos fatores genéticos, alguns problemas de saúde são capazes de afetar o metabolismo, sendo eles crônicos ou não.

Um dos principais vilões desse processo são os distúrbios da tireoide, como o hipotireoidismo. Trata-se de uma doença causada pela deficiência na produção hormonal dessa glândula, o que, além de outras consequências, leva a uma desaceleração do metabolismo, tornando muito mais difícil a manutenção do peso. A presença de diabetes também pode levar à desaceleração metabólica, por exemplo.

Além dessas doenças, fatores como o estresse e a privação do sono também podem afetar as reações metabólicas, sendo essencial buscar formas de evitá-los não só no processo de emagrecimento, mas também com foco no aumento da qualidade de vida.

5. Alimentação

A alimentação tem papel fundamental na rapidez com que transformamos o que comemos em energia. Isso porque alguns tipos de alimentos são mais fáceis de ser digeridos do que outros, o que aumenta de maneira muito rápida a disponibilidade de energia no corpo, que, se não for gasta, converte-se em gordura.

Por isso, é essencial optar pelo consumo de carboidratos complexos, proteínas e gorduras boas, que demoram para ser digeridos e evitam os picos de açúcar no sangue.

Outro fator que também afeta esse processo é a maneira como ocorrem nossas refeições. Quando ficamos muito tempo sem comer ou promovemos uma dieta muito restritiva com quantidades insuficientes de calorias, nosso corpo entende que está em estado de privação e que precisa economizar energia. O efeito é, então, oposto ao esperado. Para evitar isso, é essencial comer pequenas quantidades em intervalos regulares e mais curtos.

Além disso, alguns alimentos conhecidos como termogênicos são capazes de acelerar naturalmente o metabolismo, auxiliando na perda de peso e gordura. É o caso da pimenta, do chá-verde, do gengibre e do chá de hibisco.

Ainda, a ingestão de água também afeta a maneira como funciona o metabolismo e o nosso corpo como um todo. Isso porque essa substância está presente na maior parte das reações do nosso organismo, sendo essencial para a manutenção da vida. Por isso, é essencial manter-se sempre hidratado e ingerindo pelo menos dois litros de água por dia.

6. Atividades físicas

A prática regular de atividades físicas é um hábito essencial para nossa saúde e também pode ter efeitos positivos no nosso metabolismo.

Fazer musculação promove o aumento de massa muscular em nosso corpo, o que faz com que gastemos mais energia para sustentar essas novas estruturas, aumentando os gastos do nosso metabolismo basal. É uma forma de gastar calorias 24h por dia, mesmo quando não estiver na academia.

Além disso, fazer exercícios aeróbicos é essencial para gastar a energia que sobra em nosso organismo e evitar o acúmulo de gordura. Dependendo do tipo e intensidade da sessão, é possível que esses benefícios se estendam por períodos superiores aos da prática do exercício.

Agora que você já sabe como funciona o metabolismo e os fatores que afetam seu funcionamento, que tal aprender a potencializar esse processo? Para isso, leia nosso artigo sobre como acelerar o metabolismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This