9 dicas para evitar gripes e resfriados nesta época do ano!

De acordo com o Departamento de Influenza e Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, durante os meses de inverno a incidência de viroses aumenta entre 5% e 7%. Nesse período, alguns fatores facilitam a transmissão dos vírus. Mediante isso, saber como evitar gripes e resfriados nessa época do ano é fundamental.

Pensando no assunto, reunimos 9 dicas essenciais para se proteger de gripes e resfriados e garantir mais disposição para as atividades do dia a dia. Mas, antes, entenda de uma vez por todas a diferença entre gripe e resfriado. Boa leitura!

Compreenda a diferença entre gripe e resfriado

Muitas pessoas confundem os sintomas da gripe e do resfriado. Contudo, ainda que as características dessas doenças sejam semelhantes, elas têm divergências.

A principal diferença é o agente causal: enquanto a gripe é transmitida pelo vírus Influenza, o resfriado tem origem em mais de 200 tipos de microrganismos, com destaque para o Rhinovírus.

Além disso, elas se diferenciam também em relação a alguns sintomas que podem ser exclusivos de uma das doenças. A gripe apresenta febre alta nos primeiros dias, tosse seca, forte dor de cabeça, dor muscular e cansaço. 

Por sua vez, o resfriado dificilmente provoca febre ou dor de cabeça, porém, pode apresentar tosse, dor de garganta, um leve cansaço e alguma dor muscular.

O tempo de recuperação também varia: um indivíduo gripado demora cerca de 14 dias para se livrar dos sintomas, enquanto apenas 7 dias são suficientes para a recuperação de um resfriado.

Evidentemente, esse número de dias não é uma regra geral. Isso porque a reação às doenças — e a forma de recuperação — pode variar entre os indivíduos. Por exemplo, crianças, gestantes e idosos têm, em geral, a defesa imunológica mais frágil, o que pode influenciar o tempo de resposta aos tratamentos.

Outro aspecto que merece atenção é a relação entre à vulnerabilidade do organismo a doenças infecciosas com o estado emocional do indivíduo. Pessoas muito tristes, ansiosas e estressadas tornam o organismo mais enfraquecido e vulnerável aos ataques de germes.

Veja alguns mitos e verdades sobre gripe e resfriado

Antes de listar as dicas sobre como evitar gripes e resfriados, convém entender um pouco sobre os fatores que sustentam alguns mitos — ou que confirmam as verdades — sobre esse tema. Confira!

Tempo frio deixa as pessoas com gripe

Verdade. Assim como outras doenças virais, os episódios de gripe surgem com mais expressividade durante os períodos de baixa temperatura. Contudo, não é o inverno que causa a gripe, mas o fato de as pessoas ficarem mais reunidas facilita a disseminação dos vírus.

Além disso, o frio diminui a movimentação das estruturas de defesa — principalmente os cílios — presentes nas vias respiratórias. Essa situação é desafiadora visto que elas têm a função de filtrar o ar e eliminar os micro-organismos. Porém, nesse período, elas ficam menos ativas e deixam a pessoa mais vulnerável às doenças.

Sair do banho quente e ir pegar vento frio causa gripe

Mito. Como a gripe é uma virose, isso significa que um indivíduo só ficará doente se entrar em contato com o agente causal da doença: o vírus. Logo, tomar banho quente e depois sair no frio não é indício de contaminação. Exceto, se no trajeto houver contato com o vírus da gripe.

Um resfriado muito forte pode evoluir para a gripe

Mito. Como vimos, gripe e resfriado são causados por vírus de diferentes classes. O Rhinovírus — agente causador do resfriado — provoca uma leve infecção. Além disso, pode causar sintomas como tosse, secreção nasal e mal-estar. 

Entretanto, as características do resfriado se limitam apenas nisso. Ou seja, a doença não provocará dores no corpo, cefaleia ou febre, como ocorre na gripe.

Contudo, como o Rhinovírus ataca o sistema imunológico, esse enfraquecimento pode aumentar as possibilidades de o indivíduo contrair uma infecção viral. Porém, são doenças distintas, e não a evolução de uma para a outra. 

Gripe pode virar pneumonia

Mito. Enquanto a gripe é uma infecção viral, a pneumonia é causada por bactérias. No entanto, durante o processo viral provocado pela gripe pode ocorrer o acúmulo de secreções nas vias respiratórias. Por conseguinte, a defesa imunológica fica comprometida e mais vulnerável ao ataque de germes. 

Principalmente em crianças e idosos, a queda na imunidade favorece a infecção por diferentes tipos de bactérias, inclusive as causadoras da pneumonia.

Abraçar pessoa gripada pega gripe

Verdade. Como os vírus são disseminados no ar durante a tosse ou espirro, é bom evitar o contato muito próximo com indivíduos gripados. Todavia, essa contaminação depende de outros fatores, como o estágio da gripe e a condição da defesa do organismo. 

Indivíduos com boa saúde dificilmente serão contagiadas ao abraçar ou cumprimentar alguém com gripe. Exceto se a pessoa gripada espirrar ou tossir muito perto. Por isso, nada melhor que o bom senso e tomar as medidas de prevenção para evitar situações desagradáveis ou o risco de contágio.

Saiba como evitar gripes e resfriados

Agora que você consegue diferenciar as duas doenças, saiba como se prevenir. Veja algumas dicas:

1. Lave as mãos com frequência

Esse é um hábito que deve ser mantido regularmente, independentemente da estação do ano. Afinal, ele reduz as chances de contágio de vários tipos de vírus e doenças.

Para isso, deve-se utilizar sabonete e água corrente. Além disso, é fundamental limpar as unhas, a região entre os dedos e esfregar bem as mãos, na parte superior e na inferior.

2. Evite ambientes fechados

Tanto o vírus da gripe quanto os do resfriado são transmitidos facilmente pelo ar. Os ambientes fechados e escuros favorecem a contaminação, pois o microrganismo fica “preso” no local.

Por isso, procure manter a casa arejada, favorecendo a entrada do sol. No trabalho, também é recomendável dar preferência para ambientes ventilados em vez do uso do ar-condicionado. Como muitas vezes não dá para evitar utilizar o transporte público, o ideal é manter as janelas abertas a fim de favorecer a circulação de ar.

3. Tome a vacina contra a gripe

A vacina contra a gripe A é disponibilizada anualmente na rede pública de saúde e em algumas clínicas particulares. Independentemente da idade, é recomendável procurar a imunização para evitar a doença.

4. Consuma proteínas e outros alimentos saudáveis

cuidado com a alimentação, sobretudo no inverno, é essencial. Mantenha uma dieta equilibrada e nutritiva a fim de melhorar a imunidade do seu corpo e protegê-lo de doenças. Para isso, procure ingerir frutas, verduras, legumes e proteínas para blindar seu organismo contra o vírus da gripe e do resfriado.

Esse hábito saudável deve iniciar já no café da manhã. Para tal, reserve um tempo adequado a esse momento (entre 15 e 20 minutos), sente-se confortavelmente e consuma os produtos sem pressa. A refeição pode incluir frutas ou suco natural, leite ou queijo e algum carboidrato para dar energia.

Durante o almoço dê preferência para as saladas e a proteína, que pode ser composta de frango, peixe ou lentilha. Por outros lado, o jantar deve ser mais leve e incluir alimentos como queijos magros, atum, legumes e saladas. 

5. Utilize álcool em gel

Ele não deve substituir o hábito de lavar as mãos todas as vezes que se usa o banheiro, antes das refeições ou após o ato de cumprimentar outra pessoa. Todavia, pode ser um importante aliado naqueles momentos em que você não tem uma torneira e sabão à disposição.

Por exemplo: após andar de ônibus, por garantia, é indicado utilizar o álcool em gel para evitar a contaminação de gripe ou resfriado. Em ambientes públicos, no qual muitas pessoas abrem e fecham portas e tocam em diversos objetos, ele também pode ser usado.

6. Pratique atividade física

Os exercícios físicos são recomendados para todos os indivíduos, em todos os momentos, não apenas a fim de evitar gripes e resfriados. Eles melhoram a qualidade de vida, a disposição e aumentam as defesas do corpo.

O recomendável é praticar atividade física ao menos 90 minutos por semana. Você pode escolher a opção que mais lhe agrada: caminhada, corrida, pedalada, academia, entre outros. O importante é cuidar da saúde e prevenir doenças.

7. Tenha boas noites de sono

Todas as pessoas deveriam dormir ao menos 7 horas por noite. O sono ajuda a repor a energia e regular os níveis de cortisol, grande responsável por diminuir o estresse e prevenir doenças.

sono também melhora o desempenho físico, evita o acúmulo de gordura e reduz as chances de osteoporose. Então, por que não aproveitar para cuidar da saúde e dormir bem?

8. Beba bastante água

Procure ingerir ao menos 2 litros de água por dia nos intervalos das principais refeições. Essa atitude reduz em até 80% as chances de contágio de gripe ou complicações.

A maior ingestão de água umidifica as mucosas nasais e melhora a função de “filtro” presente nessas regiões. Esse processo de umidificação ajuda a impedir os ataques virais.. 

Além disso, pode-se adotar o uso de umidificadores de ar ou bacias com água em casa para evitar que os ambientes fiquem extremamente secos, o que impede a umidificação adequada do nariz e da boca.

9. Evite compartilhar objetos

Objetos como talheres e copos não devem ser compartilhados entre as pessoas, principalmente se uma estiver contaminada com o vírus da gripe. Esse simples cuidado pode evitar a transmissão da doença.

Entenda como tratar gripes e resfriados

O tratamento básico recomendado é o repouso adequado e o uso de medicamentos para reduzir os sintomas.  Além disso, a ingestão de água e a boa alimentação são indispensáveis para reduzir desconfortos como as dores no corpo e a indisposição. 

Porém, caso a gripe persista por muito tempo é aconselhável procurar uma unidade de saúde para evitar eventuais complicações. Crianças, gestantes, idosos e portadores de doenças respiratórias crônicas — como a asma — exigem atenção especial, pois são mais vulneráveis a esses tipos de viroses.

Percebe-se, por fim, que os cuidados com as infecções virais não se limitam apenas a saber como evitar gripes e resfriados. Manter a saúde em boas condições é essencial para garantir a integridade das defesas naturais do corpo e o equilíbrio necessário ao bem-estar geral.

Gostou deste artigo? Então, não perca tempo: assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail. Esperamos por você!

 

Comments (3)

  1. Bom artigo, parabéns. Uma outra dica, que vem ganhando força na Nutrologia e aceitação pelas pessoas, é o uso do FATOR de TRANSFERÊNCIA para fortalecer o sistema imunológico tanto para prevenção bem como na profilaxia de doenças infecciosas. Se você como eu se preocupa com saúde recomendo fortemente que leia este artigo no blog https://brasilvidasaudavel.com.br/blog/gripe/ ou no Facebook @brasilvidasaudaqvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This