Distúrbios do sono: entenda o que são e quais são os principais

Dormir bem é essencial para ter uma vida com qualidade. Afinal, uma boa noite de sono é fundamental não apenas para manter a disposição durante o dia como também para deixar todo o organismo em perfeita harmonia.

Acontece que os distúrbios do sono costumam atrapalhar o ciclo de repouso em qualquer uma de suas fases. Isso impede que a pessoa, inclusive, alcance os estágios mais profundos do adormecimento — que é quando o descanso mais efetivo realmente acontece.

Mas quais distúrbios são esses? Há solução? É possível fazer algo para dormir melhor? Confira as respostas agora mesmo!

O que são distúrbios do sono e quais seus malefícios?

São denominadas distúrbios do sono quaisquer dificuldades que um indivíduo tem para pegar no sono ou mantê-lo de uma forma contínua.

Quando o corpo não consegue descansar de maneira adequada, muitas atividades fisiológicas que são realizadas durante esse período não ocorrem. Por isso, além de sentir um esgotamento físico e mental, a pessoa pode ter, ainda:

  • irritabilidade;
  • perda de memória;
  • dificuldade em se concentrar;
  • problemas no sistema cardiovascular;
  • metabolismo alterado;
  • disfunções hormonais.

Quais são os principais distúrbios do sono?

Para combater melhor o inimigo, é preciso conhecê-lo. Por isso, se você está com dificuldades em adormecer ou sente que o seu sono não é reparador, fique atento aos sinais de alguns distúrbios, como os que estão apresentados a seguir.

Apneia do sono

Trata-se de pequenas paradas respiratórias que acontecem enquanto a pessoa dorme. Elas são causadas por uma diminuição do espaço por onde entra o ar que respiramos — um tubo chamado faringe.

O grande desafio desse distúrbio é que ele não é facilmente percebido, pois tais paradas podem prejudicar o sono sem, necessariamente, acordar a pessoa. Logo, ela volta dos estágios mais profundos, mas não desperta.

Mais comum em quem ronca, a apneia pode ser aliviada ou combatida com a perda de peso, o ato de evitar bebidas alcoólicas, tratamentos nasais específicos e, em alguns casos, cirurgia.

Bruxismo

Caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono (e também durante o dia, em alguns casos), o bruxismo é associado a problemas articulares e suas principais causas são a ansiedade e o estresse.

Logo, uma das maneiras mais eficientes de evitar o distúrbio é manter o nervosismo sob controle, além de utilizar uma placa dentária. Quando necessário, medicamentos específicos também são receitados pelo médico.

Vale lembrar que além de prejudicar o sono, o bruxismo também causa o desgaste dos dentes, dores na região da mandíbula e dores de cabeça.

Insônia

É natural que, vez ou outra, as pessoas tenham mais dificuldades para dormir — seja por causa de problemas pessoais, consumo de bebidas alcoólicas, alimentos mais pesados ou um dia mais agitado.

Mas quando a insônia persiste por mais de três noites na semana, em um período superior a três meses, ela pode ser considerada um distúrbio e passa a afetar o dia a dia. Por isso, merece atenção e tratamento.

As medidas mais comuns de combate à insônia incluem novos hábitos, tanto de sono quanto durante o dia. Um exemplo é uma alimentação mais adequada e a prática de atividades física. Algumas situações também pedem uso de medicamentos, que devem ser tomados sempre com a orientação médica e durante um período predeterminado.

Enurese noturna

O famoso xixi na cama é considerado um distúrbio do sono quando ocorre pelo menos duas vezes por semana em pessoas que já têm idade para controlar a urina — geralmente, a partir dos 5 anos para as meninas e dos 6 anos para os meninos.

Isso pode ocorrer por fatores genéticos, motivos emocionais, anormalidades no trato urinário, entre outros. Vale a pena procurar um especialista para indicar o melhor tratamento, que pode incluir terapia comportamental, medicamentos e uso de alarme noturno.

Os distúrbios do sono, embora comuns, não podem ser banalizados, pois eles prejudicam a qualidade de vida de uma pessoa em diversos aspectos. Sono é saúde e deve ser tratado com seriedade, sempre.

Este conteúdo ajudou você? Quer receber mais artigos assim, relacionados à saúde e bem-estar? Basta assinar a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This