Fitoterapia e Homeopatia: entenda as diferenças

Compreender as diferenças entre fitoterápico e homeopático, realmente, não é uma tarefa fácil. Afinal, a sociedade de hoje é dominada pela medicina ocidental, a chamada medicina alopática, que utiliza materiais industrializados.

Desse modo, o interesse por terapias alternativas tem crescido relativamente. A fitoterapia e a homeopatia, por exemplo, são opções que se destacam por oferecer produtos à base de plantas ou de origem animal e mineral. Porém, ainda que ambas busquem cura de forma natural, existem diferenças significativas entre elas.

Quer saber mais? Vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre essas terapias neste artigo. Boa leitura!

Como funciona a homeopatia?

A homeopatia foi desenvolvida pelo médico alemão Samuel Hahnemann em 1796. Ele estudava um método que pudesse curar as doenças pelos seus semelhantes. Ou seja, por substâncias que causavam os mesmos sintomas que a doença estudada. Assim, o princípio da homeopatia foi criado: “Similia similibus curantur’’, que significa ‘’o semelhante por seu semelhante se cura.’’

De que forma é feito o diagnóstico?

De acordo com a homeopatia, nenhum paciente tem somente uma doença, mas um desequilíbrio do corpo como um todo. Com isso, a função do médico homeopata não é tratar apenas sintomas específicos, mas dar atenção às queixas emocionais, assim como aos sintomas físicos.

Para a homeopatia, tudo está interligado. Por isso, durante a consulta, o homeopata pergunta aos seus pacientes aspectos pessoais de suas vidas, como a relação com a família e o ambiente de trabalho. Além disso, o médico leva em consideração todos os sintomas e reclamações do paciente, mesmo que esses não sejam interligados.

Na medicina convencional, se uma pessoa tem dor de estômago, ela vai a um gastroenterologista para descobrir o que está a incomodando. No entanto, o médico ocidental vai tratar somente a dor de estômago, e não uma dor de cabeça que também incomoda o paciente, por exemplo.

Já o homeopata aborda o organismo como um todo e vai tratar concomitantemente a dor de estômago e de cabeça, ou melhor, vai descobrir a origem dessa dor de estômago, que não necessariamente tem uma origem no sistema gastrointestinal.

Como o medicamento homeopático é produzido?

Os compostos são extraídos de substâncias minerais, vegetais e animais. O medicamento precisa ser diluído diversas vezes e passar por um processo de sucussão (agitação contínua e específica) para ser considerado homeopático.

Além de estimular o sistema imune a combater as doenças, esses compostos vão restaurar o equilíbrio energético do paciente. Desse modo, é possível desenvolver um plano de tratamento personalizado que aborde todos os desequilíbrios e doenças em um só remédio.

Como ele age no organismo?

Cada medicamento homeopático é feito de forma personalizada, ou seja, com diferentes compostos e dosagens para cada paciente. O objetivo é provocar uma série de sintomas, sejam eles físicos ou mentais, semelhantes aos sintomas que o paciente doente experimenta.

No entanto, isso é feito em pequenas dosagens, tendo em vista que os remédios homeopáticos têm seus componentes diluídos inúmeras vezes. Dessa forma, é possível tratar diversas doenças com elementos naturais, minimizando os efeitos colaterais e a toxicidade do tratamento.

Como funciona a fitoterapia?

Não se sabe ao certo quando a fitoterapia surgiu, porém é possível determinar que o uso de plantas medicinais foi o primeiro recurso terapêutico utilizado na história da humanidade. Diversas civilizações antigas, como os egípcios e chineses, já temam anotações e conhecimentos sobre plantas medicinais e suas indicações terapêuticas.

No entanto, no século XIX, houve um grande progresso na área de análise química. Desse modo, foi possível isolar, identificar e catalogar os diversos princípios ativos das plantas medicinais, o que permitiu o avanço da fitoterapia.

De que forma é feita a indicação?

Atualmente, os fitoterápicos são uma alternativa de terapia para pessoas que não desejam utilizar drogas sintéticas. Além disso, muitos especialistas apontam que o uso desses medicamentos pode ser muito benéfico para cuidar de doenças cujo tratamento com alopáticos pode causar dependência e efeitos colaterais, como a ansiedade e a depressão.

Dessa forma, é interessante conversar com seu médico e discutir as possíveis opções de tratamento. Apesar de naturais, os medicamentos fitoterápicos podem causar reações quando misturados a outros compostos.

Essa informação é válida, principalmente, para pessoas que vão passar por cirurgia ou consomem medicamentos controlados. Outra dica importante é ficar atento ao rótulo dos produtos fitoterápicos na farmácia. Para que um produto fitoterápico seja seguro e eficaz, ele deve ser reconhecido pela Anvisa.

Como o medicamento é produzido?

Os remédios fitoterápicos são feitos essencialmente de plantas, sem incluir compostos animais ou minerais. As plantas medicinais têm princípios ativos com a capacidade de curar ou aliviar doenças e sintomas que causam desconforto. No entanto, para usá-las corretamente é preciso conhecer a planta e saber como prepará-la.

Na fitoterapia, a planta passa por um processo de industrialização que isola o seu princípio ativo, além de retirar substâncias estranhas, agrotóxicos ou outros componentes que podem fazer mal à saúde do paciente. Por este motivo, usar plantas medicinais de forma caseira, como em chás e infusões, pode ter riscos.

Plantas usadas naturalmente contêm o princípio ativo e outras substâncias que podem ser tóxicas ou induzir reações alérgicas. Desse modo, é extremamente importante que as plantas passem pelo processo de refinamento da fitoterapia para serem consumidas com segurança.

Os medicamentos fitoterápicos podem ser manipulados ou encontrados em farmácias especializadas em produtos naturais. Também é bom saber que alguns remédios fitoterápicos só podem ser comprados com receita médica. As receitas e recomendações são feitas por qualquer médico que tenha experiência com os princípios ativos e produtos fitoterápicos.

Como ele age no organismo?

Diferentemente da homeopatia, que tem como princípio usar compostos semelhantes aos sinais do paciente, a fitoterapia busca substâncias que agem de forma contrária aos sintomas que o organismo apresenta. Ou seja, o objetivo dos medicamentos fitoterápicos é suprimir os sintomas das doenças, agindo contra eles.

É importante ressaltar que os remédios fitoterápicos não têm eficácia maior ou menor que os alopáticos. A diferença é que os medicamentos sintéticos apresentam uma maior concentração de princípio ativo, o que pode causar mais efeitos adversos e sintomas de toxicidade.

Onde comprar medicamentos fitoterápicos e homeopáticos?

Com a dinâmica atual, esse tipo de produto pode ser comprado em lojas online de maneira prática e com total segurança. Lembre-se que o principal objetivo é garantir a saúde com soluções que se adaptam às suas necessidades. Mesmo com o comércio online crescendo meteoricamente no mercado, muitas pessoas ainda se sentem receosas de adquirir medicamentos virtualmente. 

No entanto, ao escolher empresas confiáveis, você pode desfrutar de todas as vantagens em apenas alguns cliques. Assim, como em qualquer decisão de compra no dia a dia, torna-se fundamental conhecer a procedência dos produtos e verificar se a farmácia de manipulação tem boas avaliações. Veja abaixo 5 benefícios de usar esse tipo de serviço!

Promoções exclusivas

Ao buscar por produtos online, você pode comparar os preços para encontrar as melhores promoções. Praticamente todas as empresas que atuam no universo digital têm variações de valores entre a loja física, quando existe, e o catálogo da venda online.

Ou seja, é possível encontrar excelentes oportunidades e selecionar as faixas de preços de acordo com os seus interesses de pesquisas. Outro destaque interessante está nas diversas formas de pagamento inseridas nesse tipo de plataforma. Na maioria dos casos, o cliente pode optar por cartão de crédito, boleto bancário ou cartão de débito.

Após fazer o cadastro, muitas lojas ainda oferecem descontos especiais na primeira compra e programas de fidelidade para melhorar o relacionamento com o comprador, como é o exemplo do frete grátis em algumas regiões. 

Maior comodidade 

Imagine só escolher seus produtos pelo site com todas as informações disponíveis e recebê-los em casa sem precisar enfrentar fila ou caminhar até a farmácia de manipulação. Seria maravilhoso, não é mesmo? Esse tipo de serviço vai além e oferece ainda atendimento personalizado por chat, e-mail ou telefone.

Ao surgir qualquer dúvida, você pode entrar em contato para descobrir a melhor maneira de consumir o produto. Caso aconteça algum tipo de arrependimento, também é possível trocar a compra ou receber o dinheiro de volta. 

Variedade de produtos 

As vendas online oferecem uma grande variedade de produtos dentro de um mesmo segmento. Ao contrário do que acontece em uma farmácia física, você pode navegar por uma infinidade de marcas rapidamente.

Quem mora em uma cidade pequena ou não tem tempo para procurar opções demoradas, essa possibilidade otimiza toda a busca por ir direto ao departamento de interesse.

Um detalhe que faz muita diferença, em situações desse tipo, é que o próprio site oferece produtos semelhantes aos buscados pelo comprador para evitar esquecimentos no carrinho de compras.

Comentários de clientes

Quando estamos em dúvida em relação a um produto, é fundamental ler comentários de outras pessoas sobre a experiência de uso. Além de aumentar a confiança na hora da compra, você também consegue avaliar se o resultado é exatamente o esperado. Claro que os efeitos tendem a variar de acordo com o organismo de cada um.

No entanto, ver observações positivas mostra o que esperar da compra. Diante disso, torna-se mais simples mensurar os resultados conforme as suas expectativas iniciais. Em uma loja de venda física, a única opinião disponível costuma ser a do vendedor que, muitas vezes, nunca experimentou o produto. 

Pronto! Agora você já conhece as diferenças entre fitoterápico e homeopático. Saiba que é muito importante avaliar seus objetivos antes de optar por um tratamento alternativo. Dessa maneira, os resultados aparecem em pouco tempo com foco em fortalecer a saúde e garantir o bem-estar.  

Gostou das informações deste artigo? Sabe de mais alguma diferença entre fitoterapia e homeopatia? Então deixe seu comentário no post e compartilhe conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This