O que fazer para prevenir a ânsia de vômito?

A náusea caracteriza-se pelo desconforto no estômago, seguida da sensação de precisar vomitar.

Geralmente, essa condição é inofensiva e influenciada por um balançar de barcos ou carros, movimentos abruptos em alta velocidade, situações que alteram o labirinto do ouvido e o equilíbrio de forma geral, ingestão de alimentos gordurosos e com alto teor de açúcar na gravidez, entre outros. Apesar de ser um problema relativamente simples, muitas pessoas não sabem o que fazer para passar ânsia de vômito.

Contudo, o mal-estar do estômago também pode mascarar inúmeras condições mais graves, como doenças e infecções no cérebro, infarto do miocárdio e insuficiência renal. Além disso, se recorrente ou acompanhada de distúrbios alimentares, como a bulimia, o ato de vomitar pode levar você a desenvolver enfermidades do trato intestinal, como a gastrite e a esofagite.

Por ser um assunto relevante, preparamos este post para falar das principais causas dessas disfunções e como preveni-las. Acompanhe!

Quais as causas mais comuns da ânsia de vômito em cada fase da vida?

Nos diferentes períodos da vida, existem fatores específicos que podem resultar nas náuseas. Normalmente, o problema costuma ser ocasionado por alterações no estômago ou no intestino. Veja!

Infância

Na infância, a intoxicação alimentar, a tosse em excesso e a ingestão demasiada de alimentos são causas muito comuns que levam à sensação de estômago embrulhado. No caso de crianças pequenas, bloqueios intestinais causados por hérnias, cálculos biliares ou tumores também podem provocar vômitos recorrentes. Contudo, esse quadro não é comum e, caso exista, deve-se procurar orientação médica.

Gravidez

As alterações hormonais, principalmente nos primeiros meses da gestação, podem ocasionar enjoos e vômitos na grande maioria das mulheres grávidas. Contudo, esse quadro não deve impedir que a gestante se alimente ou realize suas atividades cotidianas normalmente. Caso isso ocorra, é necessário buscar ajuda médica para evitar possíveis perigos à vida da mãe e do feto.

Vida adulta

Em casos normais, em que não há grandes alterações hormonais ou situações que afetem o equilíbrio, pessoas adultas não apresentam um quadro geral que leve à ânsia de vômito. Em contrapartida, quando ocorre, é normalmente ligado ao consumo excessivo de álcool ou drogas, à infecções bacterianas e virais, à intoxicação alimentar ou até aos problemas mais graves, como doenças cardiovasculares e infecções.

Quais doenças podem causar ânsia de vômito?

Muitas doenças, com maior ou menor gravidade, podem causar enjoos, especialmente aquelas que afetam o sistema digestivo, pois o torna mais sensível e suscetível. Abaixo, você verá as 6 enfermidades que costumam ocasionar as náuseas. Confira!

Doença do refluxo gastroesofágico

Causa comum da azia, queimação e das náuseas, essa é uma doença crônica na qual os líquidos estomacais são regurgitados para o esôfago e causam tais sintomas. É uma condição sem cura, que exige tratamento médico contínuo para controle desses efeitos.

Gastrite

É a inflamação da camada que reveste o estômago. Em geral, é causada pelo estresse, alto consumo de bebidas alcoólicas e maus hábitos alimentares. Quando agravada pela presença da bactéria H. Pylori, pode levar a outros problemas de saúde, como úlceras e hemorragias estomacais. Em casos mais graves, os sintomas podem incluir vômitos de sangue ou fezes escuras, o que requer intervenção médica imediata.

Labirintite

Enjoo, tontura, vertigem e a falta de equilíbrio são alguns dos sintomas dessa doença — a inflamação do labirinto, localizado no ouvido e que regula o equilíbrio e a audição. Mais comum em idosos, deve ter acompanhamento médico associado ao uso de medicamentos para os enjoos, vertigens e mal-estar.

Pressão arterial

A hipotensão (pressão baixa) ou a hipertensão (pressão alta) também podem causar ânsia de vômito. Como os sintomas dos dois quadros são parecidos, é necessária a aferição da pressão arterial para o correto diagnóstico.

Diabetes

A hipoglicemia, causada pela diabetes, pode provocar tonturas, enjoos e quedas. Pessoas diabéticas necessitam de acompanhamento médico regular para que tais situações sejam evitadas.

Problemas cardíacos

Problemas como arritmias, aneurisma da aorta ou ataque cardíaco podem surgir por meio de uma tontura ou enjoo, decorrente da diminuição de bombeamento do sangue para todo o corpo. Portadores dessas doenças necessitam do acompanhamento de um cardiologista e, em alguns casos, de cirurgias cardíacas.

Qual a influência do uso de medicamentos?

Existem diversos medicamentos que podem causar tonturas, náuseas, dores de cabeça e outros sintomas que afetam o bem-estar, especialmente se consumidos de maneira exagerada e sem a orientação de um profissional. Por isso, não é recomendável a automedicação.

Isso acontece porque cada remédio apresenta um princípio ativo e efeitos colaterais diversos, que podem se manifestar com maior ou menor intensidade em cada pessoa, dependendo do seu organismo. Sendo assim, o uso de medicamentos deve ser sempre prescrito por orientação médica e seus efeitos devem ser comunicados.

Dentre os medicamentos que causam mal-estar, podemos destacar alguns exemplos:

  • antibióticos, anti-inflamatórios e antivirais;

  • reguladores cardíacos ou de pressão;

  • sedativos;

  • remédios para asma;

  • remédios para vermes;

  • remédios para cólicas;

  • relaxantes musculares;

  • antipsicóticos e anticonvulsivantes;

  • remédios que controlam o colesterol;

  • remédios para a retenção urinária;

  • remédios para o tratamento de diabetes.

Dessa forma, caso haja necessidade de utilizar medicamentos, existem algumas maneiras que podem ser adotadas para amenizar e/ou evitar os efeitos colaterais causados por eles, como as náuseas e vômitos. Sendo assim, destacamos alguns dos principais, que podem ser conferidos logo abaixo:

  • comer antes: a menos que seja um remédio para ser tomado em jejum, faça isso. O alimento absorve e dilui os principais compostos que causam a náusea;

  • alimentar-se com qualidade: coma menos, mais vezes e de forma mais saudável. Alimentos pesados, associados aos remédios, aumentam as chances de enjoo;

  • beber bastante líquido: isso ajuda a aliviar a náusea causada pelos medicamentos;

  • evitar café e refrigerantes: são bebidas muito ácidas e podem irritar o estômago;

  • descansar: não realize atividades intensas até 30 minutos após as refeições;

  • evitar altas doses de medicamentos: tomar doses maiores do que as recomendadas na bula ou pelo médico podem causar problemas, inclusive o enjoo.

Como os maus hábitos alimentares podem afetar?

Hábitos não saudáveis, como uma alimentação ruim e o sedentarismo, causam muitos malefícios à saúde (como a obesidade, a diabetes, os problemas cardíacos, entre outros). Sendo assim, a alimentação por estar diretamente relacionada ao sistema digestivo, caso esteja associada aos maus hábitos, podem afetar o estômago e gerar mal-estar. A seguir, listamos alguns exemplos de maus hábitos:

  • consumir álcool excessivamente: causa desidratação, tontura e enjoos;

  • ingerir pouca água: o líquido retira substâncias nocivas do organismo e auxilia no processo digestivo. Não beber água desregula todo o funcionamento do corpo;

  • comer gorduras e açúcar em excesso: esses alimentos podem causar doenças (como hipertensão arterial, diabetes e obesidade) e dificultar a digestão.

Por isso, é necessário sempre manter a regra e evitar alimentos com alto teor de gordura e açúcares, a fim de preservar o bem-estar e se manter saudável e longe e patologias que podem agredir o estômago, adotando bons hábitos que possam ajudar no equilíbrio do sistema digestivo.

O que fazer para passar ânsia de vômito e quais hábitos adotar?

Como foi falado, os maus hábitos alimentares podem trazer muitas consequências ao aparelho digestivo, provocar ânsia de vômito e outros problemas que afetam a saúde humana.

Nesse sentido, a principal dica para passar essa manifestação tão desconfortável do organismo é se regrar na alimentação, adotando bons hábitos alimentares e estar sempre sob orientação médica. Sendo assim, é necessário que se adote melhores hábitos que possam contribuir para amenizar esses sintomas. Confira quais são os principais.

Beber mais água

A água ajuda no emagrecimento e contém magnésio, que é um mineral importante especialmente para a saúde da mulher. Além disso, regula a temperatura e auxilia no processo digestivo. Por isso, é recomendado consumir, no mínimo, 2 litros por dia.

Comer mais frutas e legumes

O consumo de frutas e legumes ajuda no bom funcionamento do organismo, pois eles contém alto teor de nutrientes e vitaminas. Dessa forma, o ideal é consumir 5 porções de frutas por dia.

Praticar exercícios físicos

Outro hábito muito importante é a prática de atividade física. O exercício ajuda no controle do peso e da pressão arterial, alivia dores e combate a depressão, além de promover o bem-estar geral do organismo, desde que sejam feitas de forma correta e com orientação e acompanhamento de um profissional.

No entanto, os exercícios físicos, em algumas exceções, podem provocar a ânsia de vômito, caso sejam praticados de forma exagerada ou acima de seus limites. Você poderá saber um pouco mais sobre o assunto no tópico a seguir.

Por que a ânsia de vômito se manifesta nos exercícios físicos?

Conforme mencionado, a prática de exercícios físicos nos ajuda na manutenção de um corpo saudável e, até mesmo, com menos probabilidade de desenvolver patologias que possam afetar o bem-estar humano. Porém, caso seja praticada de maneira exacerbada, o corpo reage em forma de proteção e manifesta sintomas, dentre eles a ânsia de vômitos.

Isso acontece porque, durante a prática dessas atividades, pode ocorrer mudanças relacionadas à diminuição do fluxo sanguíneo do aparelho digestivo e intestino, dieta errada ou uso de medicamentos.

Além disso, dependendo dos exercícios que estão sendo realizados, pode acontecer uma maior exigência do corpo, acarretando em um maior gasto de energia. Existem, também, causas mais específicas que podem acontecer e devem ser evitadas para não ocasionar danos à saúde e ao bem-estar. Dentre elas, podemos destacar as mais comuns. Acompanhe.

Exercícios que exigem esforço acima de sua capacidade física

A realização de exercícios que exigem esforço acima de sua capacidade física faz com que o sangue seja desviado para os músculos e diminui seu fluxo gastrointestinal, ocasionando o mal-estar.

Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico ocorre durante as atividades físicas aeróbicas ou anaeróbicas e gera diminuição na motilidade gástrica, que causa a ânsia de vômito.

Indução por hiper-hidratação

Além dos fatos citados, pode acontecer também a indução por hiper-hidratação. A hidratação é importante, porém, seu exagero articulado ao exercício físico supera a capacidade dos rins de excretar o excesso de água e leva à queda de concentração de sódio no sangue.

Grandes esforços na musculação

Outro aspecto importante a ser considerado são os grandes esforços na musculação, pois cada corpo tem seu limite. Então, é necessário saber a hora de parar, devido às reações negativas que o organismo pode manifestar em resposta aos exageros.

Essas são algumas das principais causas da ânsia de vômito originadas durante a prática de exercícios. No entanto, é possível evitá-las seguindo alguns bons hábitos e cuidado.

Isso porque quando o corpo reage com ânsia de vômito é um sinal, ele está comunicando que é necessário parar, pois alcançou o limite. Lembre-se de que menos é mais e que, apesar das atividades trazerem muitos benefícios à saúde, se forem realizadas de maneira exagerada, serão malefícios.

A seguir, conheça os principais hábitos que você precisa ter para evitar a ânsia de vômito. Acompanhe.

Hidrate-se bem

A hidratação sempre deve estar em equilíbrio, ou seja, deve ser consumida antes da atividade ou durante, caso sinta necessidade, mas sem exageros.

Tenha uma alimentação saudável

A adoção de uma alimentação saudável, leve, equilibrada,  livre de gordura e açúcares, feita de meia hora a uma hora antes de praticar atividade é adequada. Lembre-se de que se a presença exagerada e a ausência podem ser causadoras de mal-estar. Então, sempre mantenha o bom equilíbrio.

Como você pode perceber, o autocontrole e equilíbrio de tudo que é realizado é muito importante para manter-se saudável e com o bem-estar preservado. Porém, existem também tratamentos naturais que podem ser adotados para a ânsia de vômito ser evitada em qualquer circunstância. É o que vamos apontar no tópico seguinte. Continue a leitura!

Quais são os tratamentos naturais que podem prevenir a ânsia de vômito?

Muitos medicamentos industrializados têm contraindicações e efeitos colaterais. Mesmo os remédios utilizados contra a ânsia de vômito, podem provocar outros problemas indesejáveis. Por isso, a utilização de soluções naturais — prática amplamente difundida no Oriente — tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil.

Fitoterapia, homeopatia, suplementos naturais, florais de Bach, plantas medicinais e remédios caseiros são alguns dos tratamentos mais utilizados atualmente. Vamos citar alguns dos medicamentos naturais que trazem mais benefícios à saúde:

  • plantas medicinais, como camomila, boldo, capim-limão, babosa e alcachofra, atuam no sistema digestivo de forma efetiva;

  • medicamentos antiespasmódicos (contra dores abdominais), como a beladona;

  • medicamentos para úlceras e gastrites;

  • itens termogênicos (que aceleram o metabolismo), como a laranja-azeda e o gengibre;

  • redutores de apetite, como o tamarindo malabar e a erva-mate;

  • queimadores de gordura, como o chá-verde e a porangaba;

  • substâncias estimulantes, como o guaraná;

  • frutas calmantes e ansiolíticas (contra a ansiedade), como o maracujá.

Quando procurar um médico?

O médico deve ser procurado sempre que a ânsia de vômito se manifestar sem causas, pois ele poderá indicar o melhor caminho e oferecer melhor orientação dos motivos que estão fazendo com que ela se desenvolva.

Normalmente, as náuseas apresentam manifestações com causas específicas, mas também podem estar relacionadas às patologias. Nesse caso, somente o médico é capaz de oferecer o melhor direcionamento. Então esteja sempre atento à saúde e não excite em procurá-lo.

Perceba que as causas dessa manifestação do organismo são de diversas origens e as providências para evitá-la ou amenizá-las são variadas e bem significativas, pois prezam pela sua saúde e indicam o que fazer para passar ânsia de vômito. Dessa forma, é necessário estar atento a essas alternativas que preservam o bem-estar, adotando práticas auxiliadoras que possam regrar especialmente os maus hábitos alimentares, geradores de tantos desconfortos e enfermidades ao ser humano.

E aí? Gostou do post? Agora que você já sabe melhor o que fazer para passar a ânsia de vômito, que tal nos seguir nas redes sociais e ficar por dentro de mais dicas incríveis como esta? Estamos no Facebook, Instagram e Twitter! Continue com a gente!

 

 

 

Comments (3)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This