Por que você deve começar a consumir colágeno?

“Por que tomar colágeno?” é uma pergunta que passa pela cabeça da maioria das pessoas. Isso porque a substância se tornou muito conhecida, especialmente por seus benefícios ao corpo e no combate aos sinais de envelhecimento. No entanto, você deve levar em consideração que o consumo frequente ajuda nossa saúde de modo geral.

O mais importante é compreender que diversos fatores externos interferem na produção natural da proteína no organismo. Diante disso, esse processo precisa de complemento para garantir nutrientes indispensáveis e manter unidas todas as células do corpo.

Quer saber mais? Vamos tirar as suas principais dúvidas neste texto e mostrar como tomar colágeno corretamente. Acompanhe:

O que é colágeno?

O colágeno é uma proteína que faz parte da formação estrutural do nosso corpo. Ele está presente em quase tudo: pele, cartilagens, ligamentos, ossos, tendões e outras regiões. Assim, fica claro o quanto essa substância é importante para o bom funcionamento do organismo.

Nós conseguimos fabricar o nosso próprio colágeno. O problema é que, com o passar dos anos, essa síntese já não é mais tão eficaz quanto antes. Então, torna-se necessário utilizar outras fontes a fim de obter a proteína. Ela pode ser encontrada em alimentos (como na gelatina e na carne), em cosméticos para a pele e também na forma de cápsulas.

Qual sua utilidade?

A principal função dessa substância é a de promover a coesão e a consistência entre os tecidos do corpo. Por exemplo, a pele tem mais consistência quando é jovem porque contém mais colágeno. Mas não é apenas no tecido epitelial que essa proteína age.

Todas as nossas articulações têm colágeno e é ele que dá a firmeza e a flexibilidade necessária para que os ligamentos e tendões suportem certos impactos sem que ocorra nada mais grave, como o rompimento total de algumas dessas partes.

De onde ele vem?

Você sabe de onde vem o colágeno presente na gelatina ou nas cápsulas de suplemento? Ele é removido, na maioria das vezes, do couro do boi e todo o processo tem início com um tipo de peneiração com as raspas da pele do animal.

Em seguida, outras novas etapas são realizadas, que vão da extração até a moagem. Por fim, obtém-se um pó sem cor, que é utilizado não apenas nos alimentos (gelatina, por exemplo), como também na indústria de medicamentos.

Além dos suplementos e dos alimentos, você, ainda, pode utilizar o colágeno de forma tópica, ou seja, na pele. Há também compostos com a proteína para serem aplicados no cabelo, tornando os fios mais fortes e dando uma aparência saudável.

Qual é a diferença entre o colágeno comum e o hidrolisado?

Na hora de comprar o colágeno você verá que existem duas versões principais: o tipo comum e o tipo hidrolisado. Saber a diferença entre eles é fundamental para fazer a melhor escolha e alcançar resultados que se encaixem com suas necessidades.

O colágeno comum não é absorvido pelo organismo na sua forma própria. Isto é, o nosso corpo não consegue utilizar esse nutriente. Quando chega ao estômago, ele costuma ser quebrado em diversos aminoácidos (glicina, alanina, hidroxilisina, prolina, lisina e hidroxiprolina) e, então, é absorvido. Porém, desse ponto em diante, essas substâncias são utilizadas para construir outras proteínas que podem ser ou não o colágeno.

Já o colágeno hidrolisado entra no organismo já quebrado em partículas menores, ainda na sua forma primária. Sendo assim, ele consegue ser absorvido sem ser transformado em aminoácidos e pode ser utilizado pelo corpo no seu estado original.

Quais são os benefícios de consumir colágeno?

Se você ainda se pergunta por que tomar colágeno, veja, a seguir, outros benefícios da proteína para o organismo:

1. Deixa a pele mais bonita

Muitas mulheres passaram a tomar colágeno por conta das suas propriedades rejuvenescedoras. Acontece que, quanto mais os anos passam, menos dessa substância é produzida pelo nosso organismo. É essa carência que é responsável pela firmeza da nossa pele.

Com o passar do tempo, as linhas de expressão aparecem e a pele fica mais flácida. O colágeno ajuda a amenizar esse efeito e consegue reduzir o envelhecimento cutâneo. Além dos cremes que você pode usar todos os dias, também é possível fazer sessões de radiofrequência com dermatologistas. Esse procedimento estimula a produção natural de colágeno.

2. Melhora o aspecto do cabelo e das unhas

O colágeno também faz parte da composição da fibra capilar. Dessa forma, quanto maior a quantidade dessa proteína no corpo, melhor para o cabelo, que fica mais forte e mais resistente à quebra. Se a sua unha é do tipo que quebra a qualquer movimento, consumir um pouco mais de colágeno pode ajudar a deixá-la mais forte e estimular o crescimento.

3. Previne as estrias

Se existe algo que as pessoas não gostam, especialmente as mulheres, são as tais estrias. Elas aparecem em consequência de um crescimento rápido da pele, que pode acontecer por conta do excesso de peso em gordura ou em massa magra (hipertrofia muscular).

Quando a pele tem uma boa quantidade de colágeno (o normal é que 30% do tecido cutâneo seja constituído dessa proteína), ela consegue se esticar sem “quebra”. Assim, as fibras não aparecem, pois o tecido apresenta elasticidade.

4. Melhora o funcionamento das articulações

As cartilagens, que envolvem as extremidades dos ossos, têm uma grande quantidade de colágeno e servem como amortecedores para as articulações. No joelho, por exemplo, encontramos estruturas em forma de “C”, os meniscos.

Essas cartilagens ajudam no amortecimento e na movimentação do nosso corpo. Quando a quantidade de colágeno não é suficiente, o menisco se desgasta e, com o passar do tempo, a extremidade de um osso passa a ter contato com outros ossos, causando dor e problemas de locomoção.

5. Reduz a flacidez

Muitas vezes, por conta da falta de exercício físico, a nossa pele fica muito flácida e podemos até pensar que é celulite. Porém, a celulite, como o próprio nome já diz, acontece por conta de uma inflamação nas células do tecido epitelial. Já a flacidez pode ocorrer, realmente, pela falta de colágeno, responsável por proporcionar maior firmeza à pele.

Como consumir colágeno?

A forma mais prática de obter essa proteína, além de uma alimentação saudável, é investindo em bons suplementos, ou seja, no colágeno hidrolisado. O ideal é consumir entre 10 e 20 gramas todos os dias — cerca de uma a duas colheres de sopa. Você pode misturá-lo no leite, no suco ou mesmo tomar com água.

Outra opção de consumo é por meio das balas de colágeno ou de alimentos ricos em vitamina C (nutriente necessário para a produção da proteína). Os vegetarianos e veganos precisam ter muita atenção na alimentação para não sofrer com uma deficiência dessa proteína. Nesse caso, torna-se possível encontrar uma fórmula manipulada com lisina, prolina e outros. Além disso, é importante colocar na dieta poderosos agentes antioxidantes, como o suco de uva.

Qual sua atuação no organismo?

Ingerir colágeno por meio de suplementação é bastante diferente de produzi-lo naturalmente. A substância hidrolisada, hoje em dia, está na lista de alimentos do Ministério Saúde e do FDA — órgão de regulamentação dos Estados Unidos. Existem diversas formas de consumir a proteína de maneira comestível, como em balas, shakes e sementes.

Ao entrar no processo de metabolização, o colágeno se transforma em aminoácidos no organismo. A partir disso, o corpo recebe uma alta dose de glicina e prolina, que são consideradas essenciais na regeneração das cartilagens. No entanto, não existe nenhuma maneira de garantir que essas substâncias se tornem, exatamente, colágeno quando absorvidas.

Essa etapa costuma ser bastante imprevisível e depende da necessidade do organismo naquele momento. Por exemplo, ao comer um bife, os nutrientes presentes na comida passam por diversas transformações de nutrientes, inclusive, ocasionalmente, ajudam no estimulo da produção de colágeno.

Quando começar a consumir?

Os primeiros efeitos da redução de colágeno no organismo costumam ficar evidentes por volta dos 30 anos de idade. Porém, a redução da proteína internamente começa já aos 25 quando existe a perda natural de 1% ao ano.

É claro que os números costumam variar de acordo com fatores genéticos e questões ambientais. Porém, na fase adulta esses efeitos também podem ser sentidos diretamente nos cabelos, unhas e articulações.

Durante essa etapa da vida, você deve começar a se preocupar em unir a alimentação e o complemento de colágeno, já que o efeito preventivo faz muita diferença em longo prazo. Aos 50 anos, o total de proteína produzida naturalmente é de apenas 33%.

Existem tratamentos estéticos com colágeno? 

Conseguir bons resultados com a reposição de colágeno é uma combinação de diversos fatores que incluem também boa alimentação, hábitos saudáveis no dia a dia e tratamentos específicos. Assim, você também pode incluir métodos estéticos que auxiliam na produção da proteína.

Todas as opções disponíveis no mercado da beleza contam com tecnologia de ponta e dependem do grau de envelhecimento de cada pele para mostrar resultados visíveis. Entre as principais sugestões estão radiofrequência, fracionado e microagulhamento.

As cápsulas realmente funcionam?

Ao usar a suplementação diariamente, você aumenta as chances de transformar os aminoácidos do colágeno hidrolisado em proteína no organismo. Entretanto, como já citamos anteriormente, é impossível garantir que toda a quantidade consumida seja trabalhada da mesma maneira internamente.

A principal diferença está em manter uma rotina disciplinada e saudável que será complementada com as cápsulas. Existe uma série de indícios positivos coletados por especialistas diante de resultados satisfatórios. Os benefícios do suplemento são essenciais na conquista do bem-estar sem causar nenhum tipo de efeito colateral.

Em apenas um mês já é possível notar as primeiras mudanças tanto na saúde quanto na beleza física. A parte das articulações geralmente só sente os resultados depois de três meses de uso regrado. Outro detalhe importante está na questão do emagrecimento, uma vez que muitas mulheres se preocupam ao aumentar o apetite por conta do excesso de nutrientes. No entanto, a ação deve ser exatamente o oposto: o colágeno age na perda de peso por meio de influência diurética.

Agora você já sabe por que tomar colágeno. Além disso, lembre-se que mudar seu ritmo de vida também se torna essencial para estimular a produção natural. Excesso de estresse, má alimentação e falta de sono são fatores que impactam o bem-estar. Por este motivo, o ideal é combinar a suplementação com hábitos saudáveis.

Gostou das informações deste artigo? Então leia também sobre 4 produtos incríveis que fazem o cabelo crescer.

Comments (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This