Como lidar com a queda de cabelo por estresse?

4 minutos para ler

A vida corrida, a grande quantidade de compromissos e a pressão no trabalho são apenas alguns exemplos dos fatores que tem trazido problemas para muitas pessoas — entre eles, a queda de cabelo por estresse. Isso mesmo! Além dos sintomas mais frequentes, como o nervosismo excessivo, a insônia e, até mesmo, transtornos alimentares, o estresse pode ter resultados físicos em nosso corpo, como as dermatites, micoses, herpes e a perda dos fios.

Portanto, tentar manter a sua qualidade de vida faz bem não apenas para a saúde, mas também para a beleza. Quer saber mais sobre como o estresse pode prejudicar os seus cabelos? Basta continuar a leitura!

Por que a queda de cabelo por estresse acontece

O que acontece, em poucas palavras, é que a tensão provocada pelo estresse tem uma influência direta em nossos hormônios e na circulação de sangue pelo corpo. Com essa circulação afetada na área do couro cabeludo, os fios não conseguem se fixar.

Além da queda, os cabelos também podem ter o seu crescimento prejudicado pelo estresse. Isso porque a condição nervosa interfere no ciclo capilar, interrompendo o seu crescimento. Vale lembrar de que a situação pode ser ainda mais grave, pois o mesmo pode acontecer com os cílios, as sobrancelhas e, até mesmo, a barba.

Outros problemas podem atingir os seus cabelos devido à grande carga de estresse, como:

  • o branqueamento dos cabelos: a inibição das células responsáveis pelo tom das madeixas faz com que os fios fiquem brancos mais rapidamente;
  • o ressecamento do couro cabeludo: a produção dos óleos naturais da região, quando prejudicada, pode causar irritação da raiz, vermelhidão, descamação e caspas secas.

Como solucionar o problema

Apesar de essas possibilidades deixarem muita gente “de cabelo em pé”, é possível que você esteja pensando: há tratamento para todos esses problemas capilares. Na verdade, muitos desses procedimentos conseguem apenas suavizar as consequências — mas não é possível resolver completamente nem voltar atrás, em alguns casos.

Portanto, a melhor forma de evitar a queda de cabelo e outros problemas relacionados é transformando alguns hábitos para eliminar o foco do problema (e não o sintoma) — ou seja, o estresse. Se a sua vida anda muito agitada e isso tem se refletido fisicamente, é hora de repensar e adotar novas posturas. Confira algumas sugestões!

Pratique atividades físicas regularmente

Os exercícios físicos aumentam a sensação de bem-estar (por meio da liberação da serotonina) e agem nas funções de diversos órgãos. Além disso, movimentar-se é essencial para manter uma boa circulação sanguínea — fundamental para que os fios se fixem no couro cabeludo, como já falamos.

Durma, pelo menos, oito horas por dia

Assim como as atividades físicas, o sono é fundamental para manter o bom funcionamento do nosso organismo. Uma boa noite de sono também ajuda a despertarmos melhor e termos mais disposição para as atividades do dia seguinte — e um cérebro disposto e tranquilo está menos propenso à ansiedade e ao estresse.

Alimente-se corretamente

Os alimentos estão diretamente relacionados à nossa saúde e qualidade de vida. Não por acaso, há frutas, legumes e verduras indicadas para quaisquer partes do corpo. Para cuidar dos seus cabelos, por exemplo, inclua em sua dieta:

  • cenoura;
  • aveia;
  • espinafre;
  • laranja;
  • morango;
  • soja;
  • salmão;
  • iogurte.

A queda de cabelo por estresse é um sintoma mais comum do que podemos imaginar e, muitas vezes, as pessoas nem fazem essa relação. Contudo, é preciso manter-se atento às formas como o seu corpo reage ao seu estilo de vida — e cuidar dele com todo o carinho que ele merece.

Você, já sofreu ou sofre de algum sintoma ocasionado por ansiedade ou estresse? Vamos compartilhar experiências nos comentários e, assim, nos ajudar!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This