Saiba como funciona o tratamento da síndrome do intestino irritável

Dor abdominal, cólicas, flatulência, alternância entre constipação e diarreia: esses terríveis sintomas comprometem a qualidade de vida e o bem-estar de diversas pessoas. Por isso, muitas têm buscado formas de tratamento para Síndrome do Intestino Irritável.

Essa disfunção no sistema digestivo não representa complicações graves à saúde. No entanto, quando não tratada, os sintomas podem surgir a qualquer momento, prejudicando a vida social, profissional e todas as atividades do dia a dia.

Quer saber sobre a doença e como evitar que as reações apareçam? Você descobrirá neste post!

O que é a Síndrome do Intestino Irritável?

O intestino é formado por duas partes: o intestino delgado e o intestino grosso. Ambas têm musculatura e enervações próprias. Sempre que ingerimos algo, os músculos desse órgão se contraem e relaxam, permitindo a passagem do alimento desde o estômago até chegar ao reto.

No caso de uma pessoa com a síndrome, há duas situações. Em uma delas, as contrações são mais fortes e duram mais tempo, causando gases, cólicas e inchaço. Em outra, as contrações são muito fracas e com intervalos maiores, fazendo com que a digestão seja mais lenta e que haja constipação.

Os sintomas mais comuns relatados por pacientes incluem gases, sensação de inchaço, dor abdominal, cólicas, muco nas fezes, diarreia ou constipação.

Quais são as causas?

Antigamente, dizia-se que os sintomas eram atribuídos a alterações emocionais. No entanto, com o avanço das pesquisas, os estudiosos chegaram à conclusão de que não há uma causa específica, mas, sim, uma combinação de fatores que interferem na motilidade do intestino. A seguir, conheça os principais:

  • alimentação: determinados alimentos podem ser gatilhos para os sintomas, como leite, álcool, bebidas gaseificadas, feijão, repolho, brócolis, gorduras, chocolate, café;

  • estresse: boa parte dos indivíduos percebem que as reações se agravam em períodos de estresse;

  • hormônios: a Síndrome do Intestino Irritável — SII — tem maior ocorrência entre as mulheres. As mudanças hormonais características do período menstrual tendem a alterar o correto funcionamento do intestino;

  • doenças: determinadas doenças, a exemplo da gastroenterite, também favorecem o aparecimento dos sintomas.

Como é o tratamento para a Síndrome do Intestino Irritável?

Como não há uma causa específica para o surgimento dessas reações, o ideal é tentar identificar quais fatores citados no tópico acima fazem surgir os sintomas. De qualquer forma, é fundamental manter hábitos saudáveis, seguir uma dieta equilibrada e evitar os alimentos que fazem mal a você, realizar atividades físicas e procurar formas de aliviar o estresse.

Vale lembrar que é imprescindível fazer um acompanhamento médico. Ele analisará o caso em particular para prescrever um tratamento adequado. O objetivo é controlar o movimento do intestino e recuperar sua coordenação motora normal. Isso é conseguido por meio de reeducação alimentar e remédios. Um dos medicamentos utilizados é o Biointestil, que é um produto totalmente natural e inovador para a saúde digestiva.

Seus componentes ligam-se às moléculas lipofílicas como o colesterol e sais biliares, impedindo sua absorção no estômago e no intestino delgado. Dessa forma, a liberação dos ativos é concentrada no cólon e região intestinal, regiões onde a fibra do Biointestil será naturalmente degradada.

Ele promove o alívio dos gases, náuseas e vômitos. Além disso, elimina o inchaço, as dores abdominais e estimula digestão. Para obter esses benefícios, basta tomar uma cápsula (equivalente a 600 mg) ao dia.

Agora que você já conhece como é o tratamento para Síndrome do Intestino irritável, saiba que o Biointestil pode ser adquirido direto no site da Nature Derme. Além desse produto, o ideal é evitar os alimentos que agem como gatilho para as crises, encontrar meios de amenizar o estresse e adotar um estilo saudável.

Quer conhecer mais sobre medicamentos e produtos naturais? Então, baixe nosso material supercompleto sobre tudo o que você precisa saber sobre medicamentos manipulados!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This