Conheça o tratamento para melasma

Melasma é uma alteração na pigmentação e causa o surgimento de manchas escuras na pele. Em geral, aparecem no buço, bochechas e testa, mas também pode ocorrer no colo, pescoço e braços. Não se trata de uma doença, mas compromete a aparência e causa problemas de autoestima. Se você sofre com essas marcas, saiba que há tratamento para melasma.

Aliás, existem vários tipos de tratamento. Para você entender mais sobre o assunto, preparamos este artigo para explicar o que é melasma, quais são os tipos desse distúrbio, suas causas e os principais procedimentos para combatê-lo. Confira!

O que é melasma?

Trata-se de uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele. É mais comum no rosto, mas também pode acometer outras regiões. Afeta mais frequentemente mulheres adultas. No entanto, pode ser vista também em alguns homens. Há três tipos de melasma:

  • epidérmico: o depósito de melanina se concentra na camada mais superficial da pele, a epiderme;

  • dérmico: o acúmulo de melanina atinge a derme (camada entre a epiderme e hipoderme), que é composta por diferentes tecidos como vasos sanguíneos, terminações nervosas, glândulas sebáceas e sudoríparas;

  • misto: a concentração de melanina afeta tanto a derme quanto a epiderme.

Quais são as causas do melasma?

Não há uma causa definida para o melasma, mas alguns fatores estão relacionados ao surgimento das manchas. A exposição ao sol é o principal deles, pois os raios ultravioleta superestimulam as células produtoras de pigmento.

Também observa-se uma frequência alta de melasma em gestantes, mulheres que fazem uso de anticoncepcional de alta dosagem, e pessoas com disfunção na tireoide. No caso das mulheres, o mais provável é que as mudanças hormonais causadas pela gravidez ou uso de anticoncepcionais deixem a pele mais suscetível às manchas.

Agressões na pele, como queimaduras solares, depilação e uso de produtos ou procedimentos estéticos inadequados também colaboram para o aparecimento do melasma. Do mesmo modo, fatores como estresse e cansaço favorecem a concentração de melanina em regiões do rosto e do corpo.

Qual o melhor tratamento para melasma?

Como há diferentes tipos de melasma, de pele e de fatores que causam o surgimento das manchas, deve-se consultar um dermatologista para que ele identifique o melhor tratamento para cada caso. A seguir, conheça os principais procedimentos que podem ser realizados para amenizar e combater as manchas do melasma.

Cremes e séruns

Esse tratamento para melasma é o mais comum. Os produtos mais utilizados são à base de hidroquinona, ácido azelático, retinoico e glicólico. O ácido tranexâmico é uma nova e promissora opção para o combate às manchas. Para potencializar os resultados, o recomendado é aliar o uso de um sérum e cápsulas com ação antioxidante e antienvelhecimento.

Peeling

Esse tipo de procedimento serve para todos os tipos de melasma. É feito com a aplicação de ácidos com concentrações mais elevadas que os cremes e séruns. Consiste em remover uma camada da pele para que uma nova (e sem manchas) possa surgir.

Laser

Caso as manchas não desapareçam com o uso de cremes e séruns, o laser é outra opção de tratamento. Ele libera ondas de calor sobre a pele, que destroem o pigmento de melanina. O laser consegue remover mesmo o melasma dérmico, que atinge as camadas mais profundas da pele. A quantidade de sessões varia conforme a gravidade e extensão das manchas.

Nutricosméticos

Alguns suplementos podem auxiliar muito durante outros tratamentos para melasma. Isso porque conseguem suprir a deficiência de determinados nutrientes importantes para a saúde da pele que possam estar em falta no organismo. Além dos antioxidantes, substâncias como a vitamina C, colágeno, luteína, selênio, flavonoides e carotenoides ajudam na recuperação da pele.

Seja qual for o tratamento para melasma que você escolher, é imprescindível utilizar sempre um protetor solar com fator alto. Durante os procedimentos, a pele fica ainda mais sensível e suscetível às manchas, e a falta de proteção pode agravar o problema. Para tratamentos mais fortes, como o peeling e o laser, prefira o inverno, pois a exposição ao sol é menor.

Gostou de conhecer alguns tipos de tratamento para melasma? Quer saber mais sobre cuidados com a pele, beleza e saúde? Então, siga nossas páginas no Facebook, Twitter e Instagram para acompanhar nossas publicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This