Você sabe o que é mindfulness? Conheça os benefícios da prática

Você já ouviu falar em mindfulness? Essa palavra em inglês significa atenção plena e tem como principal função alcançar o máximo de atenção possível da nossa mente. Afinal de contas, estamos cada vez mais dispersos por conta do excesso de informações que recebemos todos os dias, e as técnicas usadas nessa prática podem nos ajudar significativamente.

Ficou interessado no assunto? Então continue lendo este post e descubra o que é mindfulness!

O que é mindfulness?

Já tentou fazer uma tarefa que exige sua concentração total e percebeu o quão difícil foi fazer isso?

Muitos estudantes, por exemplo, sentem muita dificuldade em se concentrar no material de estudos e se queixam constantemente da falta de atenção.

Outro grande problema ocorre com as pessoas que desejam ter uma vida mais saudável e perder peso: elas acabam escapando da dieta por não conseguirem ter foco. No final, acabam se sentindo culpadas — algo que pode desencadear a ansiedade e fazer com que essa pessoa coma ainda mais!

Outro ponto importante é que, muitas vezes, estamos tão focados no futuro que nos esquecemos de viver o agora, e é justamente nesse ponto que a prática do mindfulness atua.

Ela nos ajuda a sentir todas as emoções e sensações do agora, do exato momento no qual você está (no caso, lendo este texto). Os recursos utilizados nos ajudam a viver o presente de forma plena.

O mindfulness propõe diversos exercícios de concentração para que você tenha foco no aqui e no agora, não importando a atividade que esteja realizando no momento. Pode ser a mais simples possível — como comer — ou algo mais complexa — como estudar e praticar exercícios.

Quais são os benefícios do mindfulness?

Agora que você já sabe o que é mindfulness, veja agora os reais benefícios dessa prática e de que forma ela pode trazer melhorias para o seu dia a dia!

Auxilia no tratamento da depressão e da ansiedade

A depressão, ao contrário do que muitos pensam, não é apenas uma tristeza, mas sim um desequilíbrio na produção de neurotransmissores, especialmente a serotonina. Pessoas que apresentam essa doença produzem menos dessa substância do que a quantidade considerada normal para viver bem.

Já a ansiedade é um medo exacerbado do que pode vir a acontecer. O indivíduo está sempre focado no futuro e preocupado com o que pode vir a acontecer. É bom lembrar que todos nós temos um certo nível de ansiedade e que ela é benéfica para a saúde. O problema é quando ela se torna excessiva.

O mindfulness ajuda essas pessoas a perceberem melhor as suas emoções por ajudá-las a focar no agora. Elas conseguem ter uma melhor compreensão do que de fato está acontecendo à sua volta e, assim, evitam novas crises depressivas.

Já no caso da ansiedade, a técnica traz o indivíduo sempre para o presente, evitando que ele entre em um estado de medo constante em relação ao futuro.

Ajuda no tratamento de dor crônica, hipertensão e diabetes

Indivíduos com dor crônica (fibromialgia, lombalgia, artrite e outras), além de hipertensão e diabetes, podem controlar melhor essas patologias com a ajuda dos exercícios de mindfulness.

Isso porque os pacientes conseguem aderir ao tratamento com maior facilidade e até mesmo os medicamentos passam a ter uma melhor absorção por parte do organismo.

Está mais claro do que nunca o quanto as nossas emoções podem afetar a nossa saúde física. O estresse, por exemplo, libera o cortisol — uma substância que, quando em excesso, pode prejudicar o controle da pressão arterial e os níveis de açúcar na corrente sanguínea.

A técnica consegue atuar de forma direta no controle do cortisol e, assim, ajuda na redução da pressão arterial e nos níveis de açúcar no sangue.

Melhora o foco no ambiente de trabalho

Com tantas informações que chegam a todo momento, fica bem mais fácil perder o foco nas tarefas, por mais simples que elas sejam.

Além disso, esse comportamento afeta também a nossa memória: quem nunca se esqueceu de algo que tinha que fazer em questão de segundos? Foi só um outro acontecimento interromper o curso das coisas para você se esquecer do que tinha que ser feito.

O resultado disso é atraso na entrega dos trabalhos — o que gera, como consequência, mais trabalho para fazer em casa, maior estresse e menos lazer. Ou seja, uma bola de neve.

Como os exercícios do mindfulness ajudam a viver no presente, o foco fica cada vez maior e você passa a realizar o trabalho mais rapidamente e com maior qualidade.

Como praticar o mindfulness?

Uma ideia central da técnica é a de fazer tudo como se estivesse fazendo pela 1ª vez. É uma forma de treinar a mente — algo que também é chamado pelos especialistas de “mente do principiante”.

Os exercícios atuam contra 2 hábitos negativos que praticamos na maior parte do dia:

  • a desatenção constante;

  • as situações no “piloto automático”, ou seja, usar soluções que já estamos acostumados ainda que não sejam as melhores.

Dentre as técnicas utilizadas, a mais comum é aquela na qual nos concentramos apenas na respiração. Fechamos os olhos e focamos totalmente nela, tentando evitar que a mente divague por outros caminhos. É uma forma de treinar o cérebro para que ele mantenha atenção em uma única coisa que está acontecendo no presente.

Você pode praticar as técnicas do mindfulness nos mais diversos ambientes e em situações diversas do seu dia a dia. Veja como:

Durante uma viagem

Quando você estiver em uma cidade, procure viver a cultura do lugar, saborear a culinária típica, conhecer os pontos turísticos e absorver todos os pontos positivos que local pode te oferecer. Viva de forma intensa cada momento e aproveite ao máximo.

Na prática esportiva

Não importa o tipo de atividade física que você pratica, o mindfulness pode ser aplicado. Foque nos movimentos do corpo e na sensação que eles proporcionam ao seu corpo. Aproveite cada segundo da sensação de bem-estar que o esporte oferece.

Na natureza

Esse é, sem dúvidas, o melhor lugar para praticar o mindfulness. Apreciar a natureza na sua mais pura essência é algo que você pode fazer a qualquer momento e não é necessário sair da cidade para isso. Basta ir a uma praça ou a algum lugar que tenha um pouco mais de verde para sentir os benefícios.

Lembre-se: tenha paciência com você mesmo. A sua mente está acostumada a funcionar de outra forma, portanto, mudá-la leva tempo.

Agora que você já sabe o que é mindfulness, comente o que achou sobre a prática e como pretende aplicá-la ao seu dia a dia!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − três =