Afinal, o que é isoflavona e como ela ajuda a saúde da mulher?

Você já ouviu falar em isoflavona? Essa substância, presente nos grãos de soja e em seus derivados, é uma excelente aliada para as mulheres que buscam uma vida mais saudável e que querem manter o organismo equilibrado e funcionando de forma eficiente.

Entre seus diversos benefícios, está a capacidade de auxiliar em tratamentos de doenças como a osteoporose e o colesterol alto, e de tratar os sintomas de períodos como a tensão pré-menstrual (TPM) e a menopausa.

Para que você saiba mais sobre o que são as isoflavonas e como elas podem auxiliar na saúde das mulheres, nós preparamos este post com as principais informações sobre o assunto. Confira!

O que é a isoflavona?

A isoflavona é um fitoestrogênio que pertence à família dos polifenóis e que tem como fonte principal a soja. 

Seus usos e benefícios foram descobertos há cerca de 30 anos, no Japão, quando alguns pesquisadores perceberam que as mulheres japonesas (que consomem muita soja em sua alimentação diária) apresentavam menos sintomas da menopausa e uma incidência menor de câncer de mama do que as mulheres ocidentais.

Com base nisso, essa substância e seus benefícios para o organismo das mulheres foram descobertos, e seu uso passou a ser altamente difundido.

Como essa substância age no organismo?

A isoflavona, quando ingerida — por meio de medicamentos manipulados ou alimentos derivados da soja — é absorvida pela flora intestinal, que a transporta para a corrente sanguínea. A partir do sangue, ela passa para os diversos tecidos que formam o nosso corpo e pode, então, começar a agir no organismo.

Todo o seu mecanismo de ação é baseado na sua estrutura muito semelhante à dos estrogênios, que permite que ela seja reconhecida pelo nosso corpo como um hormônio natural. Como consequência disso, esse fitoestrogênio é capaz de repor os hormônios que têm sua produção diminuída em fases como a menopausa e a TPM, controlando os sintomas negativos desses períodos, como dores de cabeça, ansiedade, depressão, irritabilidade, enjoos e ondas de calor.

Essa substância também tem a capacidade de inibir o crescimento de células neoplásticas, prevenindo o desenvolvimento de câncer de mama. Além disso, suas propriedades antioxidantes neutralizam a oxidação do colesterol considerado “ruim” (LDL), diminuindo seus níveis no sangue.

Como ela pode ser consumida?

A isoflavona pode ser ingerida de diversas maneiras. Entre os alimentos que contêm essa substância estão os grãos de soja, a soja em grãos verdes (edamame), o tofu, a farinha de soja e as sementes de linhaça.

Todos esses alimentos podem ser facilmente incluídos na dieta. É possível, por exemplo, substituir a carne bovina pela carne de soja, que é rica em proteínas e tem baixa gordura, representando uma ótima opção para os interessados na perda de peso. Essa carne pode ser utilizada em receitas de hambúrgueres, rocamboles, quibes, almôndegas, entre outros.

Outra opção é inserir seus grãos em saladas, entradas, farofas, tortas e lanches. O mesmo vale para as sementes de linhaça, que são um ótimo acréscimo em receitas de saladas, carnes e refogados.

Outra maneira de consumir a isoflavona é em forma de cápsulas ou por meio de medicamentos manipulados. A quantidade ideal desse fitoestrogênio que deve ser ingerida por dia é de cerca de 40 miligramas, mas esse número pode mudar de acordo com as necessidades do seu organismo e a recomendação do seu médico.

Quais são seus benefícios para a saúde?

As funções e os benefícios da isoflavona para o corpo são muitos. Veja, abaixo, alguns deles: 

Reposição hormonal sem efeitos colaterais

Por ter uma estrutura parecida com os estrogênios, as isoflavonas são uma ótima fonte de reposição hormonal. Além da sua eficiência nesse tipo de tratamento, elas também têm a vantagem de provocar menos efeitos colaterais do que os hormônios sintéticos disponíveis no mercado.

Atenuação de sintomas da TPM e da menopausa

A isoflavona, por agir como o hormônio feminino, pode auxiliar na diminuição de dores de cabeça, calor excessivo, insônia, ansiedade, e outros sintomas que estão presentes no ciclo menstrual e na menopausa de grande parte das mulheres.

Redução do colesterol

Essa substância é uma ótima alternativa natural para os tratamentos de colesterol alto. Afinal, sua ação no organismo é capaz de reduzir o nível do LDL (colesterol “ruim”) e aumentar a quantidade de HDL (colesterol “bom”) presente no organismo.

Prevenção do câncer de mama e de colo de útero

Algumas pesquisas realizadas com base no consumo de isoflavonas mostram que mulheres que ingeriram uma dose diária de 45 mg dessa substância tiveram a duração de seu ciclo menstrual aumentada, o que diminui as chances de desenvolvimento de câncer de mama.

Além disso, sua ingestão inibe o crescimento de células de mama e de cólon que podem ser causadoras de câncer.

Combate à osteoporose

Uma das vantagens das isoflavonas é sua ação na prevenção da osteoporose, causada pela redução de massa e tecido ósseo ao longo dos anos. Um dos fatores que influenciam no aparecimento dessa doença é a menopausa, que causa a diminuição dos níveis de estrogênio no corpo das mulheres.

Devido a isso, o consumo desse fitoestrogênio é capaz de repor esse hormônio, revertendo o quadro de perda de massa óssea.

Combate aos radicais livres

As Isoflavonas têm ação antioxidante, o que permite que elas combatam os radicais livres presentes no corpo. Esses radicais, que são prejudiciais ao metabolismo, são formadas como resíduo das atividades celulares e têm seu nível aumentado por meio de fatores externos, como a exposição à luz solar, o contato com a poluição e o estresse.

A ação antioxidante desempenhada por essa substância faz com que ela consiga auxiliar na prevenção do envelhecimento precoce, no tratamento de inflamações e cicatrizes, no reparo de danos causados na pele e também na prevenção de doenças cardíacas.

A isoflavona desempenha diversas funções dentro do organismo, prevenindo doenças, garantindo o funcionamento correto dos órgãos e tecidos e inibindo o aparecimento de elementos prejudiciais ao corpo. Além disso, ela tem a vantagem de ser completamente natural e de poder ser encontrada facilmente, representando uma ótima aliada para a saúde das mulheres.

Você se interessou pelas isoflavonas e quer saber sobre as alternativas existentes para inserir essas e outras substâncias naturais na sua dieta? Então, não deixe de baixar o nosso e-book para entender tudo sobre medicamentos manipulados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This